Ministro da AGU deve ser o próximo a deixar governo Temer

Fábio Medina Osório acumula desgastes desde o início de sua gestão. Informações são do colunista do Globo Jorge Bastos Moreno

Foto: Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

A gestão interina do presidente Michel Temer (PMDB) deve anunciar em breve a demissão do ministro da Advocacia-Geral da União, Fábio Medina Osório, adiantou, neste sábado o colunista do Globo Jorge Bastos Moreno.

Caso se confirme a saída, Fábio passa ser o terceiro ministro demitido por Michel desde o início de sua breve gestão, depois de Romero Jucá (PMDB-RR), do Planejamento, e Fabiano Silveira, da Transparência.

A demissão tem como pano de fundo desgastes gerados por Fábio desde o início de sua gestão à frente da AGU. Nesta semana, na base área de Brasília, o ministro tentou dar uma carteirada para conseguir um jato da Força Aérea Brasileira para viajar a Curitiba, alegando ter status de ministro de Estado.

Segundo o colunista da Globo, o governo também o responsabiliza pela demissão, e subsequente readmissão, do presidente da EBC, Ricardo Melo. “Temer descobriu que Tóffoli só revogou a decisão de demitir o presidente da EBC nomeado por Dilma porque o advogado-geral da União, que deveria fazer a defesa do governo, estava nessa fatídica viagem a Curitiba”, explica o colunista do Globo.

*Atualização

Em entrevista ao jornal Zero Hora, o ministro Fábio Osório negou a demissão e disse que os possíveis boatos fazem parte de retaliações de integrantes do próprio governo. Disse também que não entrou em contato com Michel Temer. “Ele que tem que conversar comigo.”  

Deixe um comentário