Ministério Público realiza busca e apreensão na casa do ex-governador do DF, Agnelo Queiroz

Ex-governador é suspeito de receber R$ 4,6 milhões de propina em negociação de compra de leitos hospitalares

Ex-governador do DF, Agnelo Queiroz | Foto: Elza Fiúza/ABr

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) deflagrou na manhã desta quinta-feira, 23, a Operação Alto Escalão, que cumpre 13 mandados de busca e apreensão para apurar a prática de corrupção na compra de leitos hospitalares. Entre os alvos estão o ex-governador Agnelo Queiroz (PT) e o ex-secretário de Saúde Rafael Barbosa.

A investigação é conduzida pelos promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MPDFT.

Informações de delações premiadas apontam para a suspeita de irregularidades em negócio de R$ 4,6 milhões. Segundo a investigação, o dono da empresa contratada teria pago propina equivalente a 10% do valor da transação para pessoas que atuariam em nome de Agnelo e de Rafael Barbosa.

A propina teria sido paga por meio de um contrato fictício de marketing firmado entre a empresa que pretendia vender seus produtos à Secretaria de Saúde e o Instituto Brasília para o Bem-Estar do Servidor (IBESP), comandado por Luiz Carlos do Carmo, que também é alvo investigação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.