Ministério Público irá apurar agressões de guardas municipais contra servidores em greve

Agentes agrediram trabalhadores durante ato no Paço Municipal após suposta tentativa de invasão à Secretaria de Finanças

Foto: Reprodução/Simsed

Foto: Reprodução/Simsed

Ministério Público de Goiás (MPGO) vai apurar a ação da Guarda Civil Metropolitana (GCM) contra servidores municipais da educação, na última quinta-feira (23/4), durante manifestação nos corredores do Paço Municipal. Os agentes teriam agredido trabalhadores após suposta tentativa de invasão à Secretaria Municipal de Finanças.

Os grevistas agredidos estão sendo ouvidos nesta sexta-feira (24) na sede do MPGO. O Grupo de Controle Externo da Atividade Policial do órgão ministerial abriu procedimento para investigar possíveis abusos por parte dos guardas municipais.

Para o Sindicato Municipal dos Trabalhadores da Educação (Simsed), a ação dos agentes foi premeditada, uma vez que as pessoas que ficaram feridas integravam a coordenação do movimento de greve.

Em nota, a Guarda Municipal lamentou o ocorrido e afirmou que os abusos serão apurados pela Corregedoria do órgão. “A determinação era que a manifestação acontecesse na parte externa do prédio. Diante dessa iniciativa do grupo foi necessário utilizar o uso progressivo da força a fim de manter a ordem local, não podendo ser identificado as pessoas que ali estavam”, esclarece a assessoria de imprensa da GCM.

Deixe um comentário