Ministério Público denuncia homens por estupro em Águas Lindas

Promotora que cuida do caso instaurou inquérito com pedido de indenização. Policial e representante foram denunciados

 

O policial militar Irineu Marques Dias e o representante comercial Thiago de Castro Muniz, envolvidos em estupro coletivo ocorrido em Águas Lindas de Goiás, foram denunciados pelo Ministério Público de Goiás (MPGO). Eles permanecem presos, e vão responder pelo crime de estupro, combinado com estupro coletivo.

Narra dos autos, que no dia do crime, a vítima estava numa festa em uma casa, localizada no Bairro Parque Barragem, quando resolveu dormir em um dos quartos. Após ir até o cômodo, Irineu entrou no local e colocou uma arma de fogo sobre a cama em que estava dormindo, a fim de intimidá-la. Logo depois, ele retirou as roupas dela, iniciando uma série de revezamento de estupros, os quais teriam sido praticados pelos homens.

Indenização

A promotora Renata Caroliny instaurou inquérito suplementar com objetivo de buscar o reconhecimento de eventuais coautores do delito. Ela ainda solicitou a fixação do pagamento de indenização à vítima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.