Ministério Público apresenta parecer para impugnação de Dr. Lucas em Águas Lindas

Contrato teria sido assinado, segundo o MPE, pelo então candidato, que não fez a descompatibilização à frente do cargo

O Ministério Público Eleitoral apresentou parecer sobre os pedidos de impugnação do candidato a prefeito Lucas de Carvalho Antonietti, o Dr. Lucas (Podemos), em Águas Lindas. O órgão observou que ele é sócio e gestor da empresa Global Health do Brasil, que tem contrato com a prefeitura municipal.

O contrato teria sido assinado, segundo o MPE, pelo então candidato, que não fez a descompatibilização à frente do cargo e continua como gestor, descumprindo a Lei 64/90. A legislação prevê o afastamento do cargo de direção em entidade mantida pelo poder público de no mínimo seis meses antes do pleito.

Além disso, o MP considerou que Dr. Lucas usou recursos do município em projetos sociais para angariar votos, demonstrando assim um desequilíbrio no pleito.

Isso acontece porque a clínica é a única com diagnóstico por imagem da cidade, o que direciona todos os pacientes do SUS para a empresa, que também se utilizou do “Projeto Social Santa Mônica para Todos” para atividades comunitárias na pré-campanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.