Ministério da Saúde diz que vacinação não pode ser definida por pressa ou motivações políticas

Posicionamento da pasta ocorreu após governadores cobrarem cronograma de imunização no Brasil

O Ministério da Saúde afirmou nesta segunda-feira, 11, que a data do início da vacinação contra a Covid-19 no país não pode ser definida por “pressa ou motivações políticas”.

O posicionamento da pasta ocorreu após governadores cobrarem o cronograma de imunização no Brasil. “Por pressa ou motivações políticas, não podemos colocar em risco a vida de mais ninguém”, diz nota do ministério. 

“Não podemos criar falsa esperança sobre o início da vacinação. Devemos, sim, respeitar o trabalho da Anvisa, a agência reguladora responsável pela liberação de uma vacina segura, eficaz e que não venha causar danos colaterais a ninguém”, acrescenta o documento.

A pasta ressaltou que existe um cronograma para o início da vacinação e que o ministro Pazuello tem reiterado essas datas frequentemente.

“Assim que a Anvisa autorizar o uso emergencial ou realizar o registro definitivo de qualquer vacina, a vacinação começará. O Ministério da Saúde também fará uma ampla divulgação com data, hora e local para que as pessoas possam procurar um posto para se vacinar. O Ministério da Saúde já está preparado e pronto para começar, sim, a maior campanha de vacinação”, informa a nota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.