Militares se revoltam com rejeição de destaque que estendia gratificação e sessão é suspensa

No Twitter, o líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL), comemorou o resultado, que considera “reestrutura da proteção social dos militares”

Major Vitor Hugo | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

A comissão especial da Câmara que analisa a reforma da Previdência dos militares acabou cancelada nesta terça-feira, 29, após confusão causada por rejeição ao destaque que estendia gratificação para categorias. No Twitter, o líder do governo no Câmara, deputado federal Vitor Hugo (PSL) comemorou o resultado.

O destaque era uma proposta do PSOL e estendia a todos os militares com curso de formação e aprimoramento o pagamento de gratificação exclusiva à oficiais no topo da hierarquia. Após a rejeição, militares da reserva que acompanhavam a sessão começaram a se manifestar aos gritos de “Bolsonaro traidor”. Com o início dos protestos a sessão foi suspensa.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.