Mesmo podendo prorrogar mandato, Daniel Vilela antecipa eleições do MDB

Diretoria Nacional determinou que emedebistas poderiam manter lideranças até junho, mas deputado federal, mesmo sob críticas, convocou pleito já para o próximo sábado, 19

Presidente do MDB goiano, deputado federal Daniel Vilela I Foto: Reprodução

O diretório regional do MDB anunciou a data da eleição que definirá o novo presidente da sigla em Goiás. Firmado para o próximo sábado, 19, o edital, publicado nesta sexta-feira, 11, no Diário Oficial do Estado, anunciou o dia da disputa e dividiu opiniões entre integrantes do partido.

O atual presidente da sigla, deputado federal Daniel Vilela, tem sido criticado por ter definido a eleição para uma data muito próxima, não havendo, consequentemente, tempo hábil para que a oposição pudesse se preparar para a disputa. 

Tudo começou quando a Executiva Nacional do partido optou por prorrogar os mandatos até junho de 2019. Porém, de acordo com estatuto vigente do diretório estadual, um mandato não pode ser prorrogado por mais de uma vez a cada legislatura, o que já teria ocorrido há cerca de um ano.

Em entrevista exclusiva ao Jornal Opção, uma fonte ligada a sigla disse que, na interpretação de alguns, a determinação do estatuto regional deveria prevalecer, não podendo o presidente ter seu mandato prorrogado pela segunda vez. Outros, interpretaram a decisão da Executiva Nacional como soberana, respeitando a hierarquia e as prerrogativas incumbidas à representação nacional do partido.

Diante de tal impasse, ao que tudo indica, Vilela quis colocar um ponto final nessa história e chamou a eleição que irá definir se o emedebista permanecerá ou não na presidência do partido. Ainda que considerada uma decisão precoce por parte dos opositores, a orientação da Executiva Nacional foi de que as eleições fossem realizadas até junho, ou seja, as determinações tanto da Executiva quanto do estatuto, neste caso, foram respeitadas.

Opositores

Certamente, a chapa que irá se opor a candidatura de Daniel Vilela na disputa queria mais tempo para formar seus diretórios. Contudo, a situação aparentemente segue embaraçosa diante do pouco tempo que lhes restam. Até o momento, apenas a chapa de Daniel foi registrada na disputa pela cadeira. Estima-se que a chapa adversária trará o nome de um emedebista que almeje aproximar a sigla do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (Dem). 

O prefeito do município de Catalão, Adib Elias, chegou a demonstrar interesse em disputar, entretanto, estando diante do Executivo Municipal ele não poderia lançar sua candidatura a não ser que renunciasse ao cargo que ocupa – o que com certeza não irá ocorrer.

Outro nome ventilado nos bastidores do MDB é o de Nailton Oliveira, o ex-prefeito de Bom Jardim de Goiás. Anteriormente, o emedebista já havia disputado o cargo contra o próprio Daniel, que, à época, terminou eleito com diferença expressiva de votos.

Vilela tem sido um grande crítico ao governo Caiado. Principalmente no que diz respeito as últimas decisões tomadas pelo democrata. Segundo informações obtidas pelo Jornal Opção, alguns dos emedebistas opositores do discurso de Daniel e ligados a Caiado teriam o procurado e “mandado alguns recados” no sentido de dar uma trégua na entrave interno.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Altamiro Pimenta Filho

O Daniel podia seguir seu coração e migrar para o PT. Sempre foi entusiasta dessa turma. Se for para a disputa e ganhar, o caminho melhor será cruzar os braços de novo e deixar os Vilela presidirem o nada.

HELIOMAR FERREIRA BARBOSA

É o momento do secretário de Governo, deputado Ernesto Roller, levar à frente o seu plano, lançar a sua candidatura e assegurar o apoio do MDB goiano ao governo de Ronaldo Caiado.

JOSE MIGUEL DO CARMO NETO

SOMOS DANIEL VILELA PARA MAIS UM MANDATO PARA PRESIDIR NOSSO MDB…DE GOIAS …VAMOS QUE VAMOS ..DANIEL ….