“Na política, eu não acredito em nada”, diz Júnior Friboi sobre a desistência de Iris Rezende de pleitear novos mandatos

O empresário diz não estar pensando em uma futura candidatura, tendo dito que agora, pós-eleição, é o momento para todos refletirem

Passado o período eleitoral, o ex-pré-candidato ao governo Júnior Friboi (PMDB), afastado do cenário político desde o primeiro turno das eleições, garante que a vida partidária, ao menos por enquanto, continua não sendo mais uma prioridade para ele. “Estou no PMDB, mas atualmente tenho cuidado apenas da minha empresa [JBS], dos meus negócios”, disse, em entrevista ao Jornal Opção Online nesta quarta-feira (29/10).

A possibilidade de concorrer à presidência do diretório estadual da sigla — cogitada tempos atrás —, segundo Júnior Friboi, não passava pela sua cabeça. “Desde quando renunciei minha candidatura, não tenho pensado muito em política”, relatou. De acordo com ele, nem mesmo a possibilidade de concorrer a um cargo público está em seus planos, ao menos por agora. “Está cedo ainda. Acabamos de sair de uma eleição, é hora de refletir.”

O empresário, que retirou a pré-candidatura em maio deste ano, disse que na época já previa que a derrota do candidato Iris Rezende (PMDB) era iminente. “Com a oposição desunida, não tinha como ganhar do [governador reeleito] Marconi Perillo [PSDB]”. E completou: “É uma derrota da oposição, não só do PMDB ou do Iris Rezende. A derrota estava consagrada.”

Júnior Friboi frisou que, mesmo com a oposição unida, não havia possibilidade de Iris Rezende vencer o tucano. “Se eu tivesse ido, e com a oposição unida, acredito que haveria chance. Mas com o Iris Rezende, não. O povo queria algo novo, um fato novo”, sustentou o empresário à reportagem.

Questionado se havia possibilidade de se desfiliar do PMDB, respondeu apenas que por enquanto não tem pensado nisso. “Fico na sigla, a não ser que aconteçam fatos que me façam tomar outra atitude”, afirmou.

Sobre a escolha de Iris Rezende em não pleitear novos mandatos, ficando apenas na coordenação de campanhas, Júnior Friboi diz não acreditar que isso venha de fato a ocorrer. “Na política, eu não acredito em nada. Política é igual nuvem no céu. Ele pode sempre se colocar à disposição do partido. Não acredito que vai sair, que vai deixar. É uma conversa que não me convence”, avaliou.

O peemedebista ainda disse que vê todas as derrotas do líder do PMDB como “vergonhosas”, inclusive a deste ano. “Desde que Marconi Perillo assumiu, ele não conseguiu ganhar mais nada. Perder uma tudo bem, mas sempre…”.

“Vamos oxigenar o partido”

Em entrevista ao Jornal Opção Online nesta quarta-feira, o peemedebista Frederico Jayme, que apoia Marconi Perillo, afirmou que o PMDB ficou “ainda mais enfraquecido” com a derrota de Iris Rezende.

“Nós precisamos fortalecer o partido”, alertou. De acordo com o ex-deputado estadual, é preciso oxigenar a sigla por meio da conversa. “Vamos ter um diálogo aberto com todos e renovar a legenda”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.