Mesmo ao lado de Brasília, deputados goianos gastam R$ 185 mil com viagens aéreas

De janeiro a julho de 2015, parlamentares do Estado utilizaram verba indenizatória para compra de bilhetes aéreos e fretamento de aeronaves — mesmo a 200 km de Brasília

Os três deputados que mais gastaram com viagens aéreas: João Campos, Roberto Balestra e Jovair Arantes | Foto: Montagem-Reprodução/Facebook e Fernando Leite/Jornal Opção

Os três deputados que mais gastaram com viagens aéreas em 2015: João Campos, Roberto Balestra e Jovair Arantes | Foto: Montagem-Reprodução/Facebook e Fernando Leite/Jornal Opção

Brasília está distante cerca de apenas 210 quilômetros da capital goiana. Ainda assim, os deputados federais pelo Estado não economizaram em viagens aéreas no ano de 2015. É o que mostra o levantamento feito pelo Jornal Opção Online, com base nos dados disponibilizados pelo Portal da Transparência da Câmara Federal. Ao todo, os parlamentares da bancada goiana gastaram R$ 184.512,18 com passagens aéreas e fretamento de aeronaves.

Apesar de consentido, o uso indiscriminado dos serviços pelos deputados goianos é alvo de estranheza, já que o Congresso não é assim tão “longe de casa”. Os recursos destinados a essa demanda integram o valor da cota parlamentar, que varia para cada Estado, justamente porque leva em consideração o preço das passagens aéreas de Brasília até a capital da unidade federativa.

Por isso mesmo, os deputados goianos recebem a segunda menor cota parlamentar, de R$ 35.135,20, ficando na frente apenas dos deputados distritais, que têm à disposição a quantia de R$ 30.416,80.

Conforme verificado pela reportagem, o parlamentar que mais gastou com o translado aéreo foi o pepista Roberto Balestra. Apesar do valor das passagens terem somado apenas R$ 4.709, o deputado utilizou quase R$ 40 mil da verba com o aluguel de táxi aéreo. Logo depois de Balestra, aparecem Jovair Arantes (PTB) e João Campos (PSDB), que gastaram, respectivamente, R$ 38.794,08 e R$ 35.840,36.

No ar… Ou em terra

Os gastos dos parlamentares, no entanto, não se resumem ao translado aéreo. Os deputados também gastaram com o fretamento de veículos automotores. O líder da lista, por exemplo, Roberto Balestra, utilizou R$ 33.300 a mais com o serviço. Ou seja, o pepista gastou, no ano de 2015, mais de R$ 77 mil apenas com transporte.

As despesas com as viagens aéreas também não abrangeram apenas o trajeto Goiânia-Brasília. Muitos parlamentares também utilizaram o serviço para se locomover Brasil afora, e também pelo interior do Estado. É o caso do deputado João Campos, que fretou táxis aéreos para viagens com destino aos municípios de Porangatu, Mara Rosa, Formosa e Alto Horizonte.

Célio Silveira, do PSDB, também gastou com passagens aéreas, mas Brasília não foi o destino preferido do deputado. Na lista de viagens do tucano, que usou R$ 3.641,25 da cota parlamentar com a demanda, estão as cidades de João Pessoa (PB), Ribeirão Preto (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

Dos 17 deputados goianos, quatro não utilizaram a cota parlamentar para despesas com viagens áreas, são eles: Fábio Sousa (PSDB), Flávia Morais (PDT), Heuler Cruvinel (PSD) e Magda Moffato (PR). Talvez, por isso, esses parlamentares não economizaram com o fretamento de veículos automotores.

Neste quesito, entre os deputados citados, Flávia saiu na frente com gastos de R$ 62 mil em transporte. Logo atrás vêm Magda, com R$ 40 mil, e Heuler, com R$ 20.500.

Na verdade, o que menos gastou foi o deputado Fábio Sousa, que, além de não utilizar um centavo sequer com passagens aéreas, usou pouco mais de R$ 9 mil da cota parlamentar no ano de 2015 para fretamento de veículos automotores.

O Jornal Opção Online entrou em contato com os três deputados que mais gastaram com o translado aéreo no ano de 2015, além de outros parlamentares citados na matéria, mas, até a publicação, não obteve sucesso.

Confira o ranking completo:

Deputado federal
Passagens aéreas
Fretamento de aeronave
Total

Roberto Balestra (PP)

R$ 4.709,42 R$ 39.085 R$ 43.794,42
Jovair Arantes (PTB) R$ 2.364,08 R$ 36.430

R$ 38.794,08

João Campos (PSDB)

R$ 18.540,36 R$ 17.300 R$ 35.840,36

Pedro Chaves (PMDB)

R$ 3.703,60 R$ 13.250 R$ 16.953,60
Marcos Abrão (PPS) R$ 12.940,07

R$ 12.940,07

Alexandre Baldy (PSDB)

R$ 10.651,35 R$ 10.651,35
Sandes Jr. (PP) R$ 8.759,53

R$ 8.759,53

Lucas Vergílio (SD)

R$ 596,43 R$ 4.533,34 R$ 5.129,77
Giuseppe Vecci (PSDB) R$ 3.679,66

R$ 3.679,66

Célio Silveira (PSDB)

R$ 3.641,25 R$ 3.641,25

Daniel Vilela (PMDB)

R$ 2.426,60

R$ 2.426,60

Rubens Otoni (PT) R$ 1.243,93

R$ 1.243,93

Delegado Waldir (PSDB)

R$ 657,64 R$ 657,64
Fábio Sousa (PSDB)

Flávia Morais (PDT)

Heuler Cruvinel (PSD)

Magda Moffato (PR)

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Roberto S Santos

Excelente matéria. Faz uma com tudo que eles andam gastando, queremos saber quem realmente custa mais caro para o povo!

Luiz Fernando Alves

Parabéns ao Jornal Opção. Vocês melhoraram muito a qualidade do jornalismo. Até pouco tempo tinham uns jornalistas aí no Jornal Opção que só escreviam besteiras. Melhorou muito. Tem que fazer jornalismo que agradem o povo e não aos políticos.