Menina de 1 ano e 6 meses morre após abuso sexual e mãe e padrasto são presos

Caso ocorreu em Rio Quente, 160 km de Goiânia. Polícia Civil tem laudo que comprova padrasto como autor da agressão sexual

Criança recebeu atendimento no Pronto Socorro Infantil de Caldas Novas, mas não resistiu aos ferimentos | Foto: Reprodução / Prefeitura

Uma criança de 1 ano e 6 meses morreu na manhã desta sexta-feira (5/5), em Caldas Novas, após dar entrada no Pronto Socorro de Atendimento Infantil do município com múltiplos sinais de agressão pelo corpo e hemorragia interna.

Ainda na noite da última quinta-feira (4), foram presos o padrasto, suspeito de agressão sexual contra a criança e a mãe da menina, por omissão no caso.

Conforme relatório da equipe médica, a criança chegou ao hospital apresentando diversas lesões em seu corpo, provenientes de agressão física, e totalmente sem consciência. Foram empregadas diversas técnicas de reanimação, porém seu quadro clínico se agravou com um episódio de parada cardíaca, e o consequente óbito. A mãe da menina, que chamou o atendimento médico, alegou em um primeiro momento que ela tinha caído da cama.

Porém, devido a evidentes indícios de maus-tratos e violência física, a polícia civil encaminhou o corpo da vítima ao Instituto Médico Legal para que fossem apuradas as causas reais da morte. Segundo Laudo Preliminar de Exame Cadavérico, além das lesões corporais apresentadas, a vítima ainda possuía sinais inequívocos de violência sexual. A causa provável da morte teria sido um rompimento de órgãos internos, proveniente de violência sexual recente.

O Delegado Leylton Barros, titular da Delegacia de Caldas Novas, que coordenou as investigações, informou que o conjunto de provas reunidas apontaram para Fernando Marques Silva, 25 anos, como autor das referidas agressões sexuais.  Foi apurado ainda que tais violências eram praticadas sob a ciência e total omissão de Denise, mãe da menor.

O casal foi preso em flagrante e, se condenados, podem sofrer pena de 12 a 30 anos de reclusão.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.