Mendanha suspende escalonamento regional em Aparecida

Pedido feito pelo gestor foi analisado pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento a Covid-19. Documento será publicado até esta sexta-feira

Gustavo Mendanha, prefeito de Aparecida de Goiânia | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB), anunciou nesta quinta-feira, 6, a decisão do Comitê de Prevenção e Enfrentamento a Covid-19, de acatar seu pedido de suspensão do escalonamento regional no município. Caso alguns gatilhos como o aumento do número de casos ativos cresça 15% da média móvel e a ocupação de leitos de UTI atinja 80%, o escalonamento será retomado.

Em transmissão ao lado do secretário municipal de Saúde, Alessandro Magalhães, Mendanha explicou que o seu pedido foi feito ao comitê na terça-feira, 4, considerando o quadro epidemiológico da cidade que permanece sob controle e estável. 

“As pessoas de Aparecida tem compreendido e respeitado nosso escalonamento. O isolamento desde o seu início cumpriu um papel extremamente importante. Muitas pessoas disseram que teríamos um colapso e isso não ocorreu”, afirma o prefeito ao argumentar que a decisão levou em contas o número de leitos e evolução da doença.

População precisa contribuir para que o escalonamento continue suspenso

A decisão do Comitê se baseou em Nota Técnica preparada pela Saúde Municipal dando o aval para o fim do escalonamento. “A população precisa contribuir para que o escalonamento continue suspenso, pois se o número de casos aumentar teremos que retornar”, detalha Mendanha.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, foi feita uma análise minuciosa do cenário epidemiológico e destaca que o município está atingindo uma estabilização da doença. “A capacidade de testagem também foi ampliada e os resultados possibilitaram a decisão”, explica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.