Mendanha endossa nome de Daniel para 2018 e descarta interferência de Iris

Prefeito de Aparecida de Goiânia garante que Daniel Vilela é o nome do partido para o governo de Goiás: “Hoje, ele é quem tem o comando do PMDB”

Aquivo/Jornal Opção

Em um cenário de extrema polarização no PMDB goiano entre os que apoiam o deputado Daniel Vilela (PMDB) e os que defendem o nome de Ronaldo Caiado (DEM) para 2018, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (PMDB), não faz questão de esconder de que lado está.

Em entrevista recente, o gestor confirmou que Daniel é o nome do partido para o governo de Goiás e disse ser precoce a avaliação de qualquer pesquisa de intenção de voto neste momento.

“Eu sou a prova de que as pesquisas indicam um caminho, mas não são fundamentais para ganhar eleição. Quando fui disputar, era um desconhecido, tinha 3% das intenções de voto, mas venci o pleito com 60% da preferência”, lembrou Mendanha.

Para o prefeito de Aparecida, ainda serão necessárias pesquisas qualitativas, além de muito trabalho no Estado para viabilizar o nome de Daniel, mas frisa que o aliado possui “todas as qualidades de um bom gestor”. “O primeiro passo já foi dado, que foi escutar os prefeitos. Depois, ouviremos os presidentes dos diretórios e depois faremos mais pesquisas”, pontua.

Sobre a divisão do partido e a discreta predileção do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, ao nome de Caiado — ou a outro nome que não o de Daniel –, Mendanha diz que a posição do decano é por uma candidatura própria e, por isso, não acredita que Iris interfira no cenário político para o próximo ano.

“O prefeito foi enfático ao dizer que está junto do partido. […] Estamos em um outro momento. Iris sempre esteve no comando do PMDB e hoje o comando é do Daniel”, finalizou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.