Menções de impeachment lideram citações no Twitter

Bolsonaro fez insinuações sobre o paradeiro do pai do presidente da OAB, desaparecido na ditadura militar, na segunda, 29

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A declaração de Jair Bolsonaro (PSL) sobre o paradeiro de Fernando Santa Cruz pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, na ditadura militar gerou discussões sobre possível quebra de decoro e a hashtag impeachment ganhou destaque nos trending topics do Twitter, com 62,1 mil tuites, no raiar desta terça, 30. Em defesa do presidente, #BolsonaroTemRazao também apareceu com 32,3 mil.

Bolsonaro, durante críticas a atuação da OAB no caso de Adélio Bispo, autor do atentando à faca ao então presidenciável em Juiz Fora, fez insinuações sobre o destino do pai de Felipe.

“Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de um dos caríssimos advogados? Qual a intenção da OAB? Quem é essa OAB? Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Conto pra ele. Não é minha versão. É que a minha vivência me fez chegar nas conclusões naquele momento. O pai dele integrou a Ação Popular, o grupo mais sanguinário e violento da guerrilha lá de Pernambuco e veio desaparecer no Rio de Janeiro”, disse.

Fernando Augusto Santa Cruz de Oliveira foi visto pela última vez em fevereiro de 1974. Nessa data, ele foi preso com um amigo chamado Eduardo Collier por agentes do DOI-CODI, no Rio de Janeiro.

Resposta

A OAB divulgou nota de repúdio contra Bolsonaro após ataque ao presidente da entidade.“O cargo de mandatário da Chefia do Poder Executivo exige que seja exercido com equilíbrio e respeito aos valores constitucionais, sendo-lhe vedado atentar contra os direitos humanos, entre os quais os direitos políticos, individuais e sociais, bem assim contra o cumprimento das leis”, diz trecho.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) também se manifestou. “É assustador que justamente o presidente da República, um dos principais responsáveis por assegurar direitos e garantias coletivas e individuais, viole a Constituição e vilipendie o Estado Democrático de Direito, usando do deboche para agredir a memória da luta do povo brasileiro e ampliar a dor dos familiares de um desaparecido político”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.