Medida que tributa horas extras de servidores estaduais é “mais uma decepção”, segundo Major Araújo

Segundo deputado estadual, militares, que também são afetados, têm sofrido muito com as ações iniciais o governo

“Mais uma decepção”, diz Major Araújo (PRP) sobre o governo do Estado em relação a medida que visa tributar as horas extras dos servidores de Goiás – entre eles, os Policiais Militares (PM).

Para o deputado, os militares têm sofrido muito com ações iniciais do governo. “Já tem salário [de dezembro] atrasado, inativos recebendo em datas distintas, a diferença salarial das promoções dos militares, que também era para ser paga em dezembro, não foi…”, disse sem esconder o desânimo.

“Agora vem essa questão”, desabafou. Segundo ele, essa situação já estava resolvida, com um arranjo que considerava as horas extras como verbas indenizatórias para não tributar no imposto de renda. “Agora o governo resolve meter a mão em parte do que os militares recebiam de hora extra”, afirmou e protestou novamente: “Lamentável mais essa medida”.

Vale ressaltar que Major Araújo faz parte da base do governador Ronaldo Caiado (DEM).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

André Maria

Muito adimiro o deputado Major Araújo, porém sei das tuas lutas pela classe e sei que ele é uma pessoa integrar e comprometida com o melhor para todos os goianos.

Paulo César de Barcelos

Ações como essa do DEP Araújo confirma o seu compromisso com o povo Goiano, especialmente os menos favorecidos. Valeu a pena depositar a confiança nele.