Médico morre depois de tentativa de assalto em Goiânia

Antônio Carlos de Castro também era tenente da reserva da Polícia Militar

Antônio Carlos de Castro, médico e tenente reserva da PM morto em tentativa de assalto em Goiânia | Foto: Divulgação

Na noite desta segunda-feira (12/2), viaturas da Polícia Militar foram acionadas pelo 190 para atender uma ocorrência de homicídio, na Avenida B no Setor Santo Antônio. A vítima era Antônio Carlos de Castro, médico ortopedista e tenente da reserva da PM.

De acordo com informações da Polícia Militar, Antônio foi baleado por três indivíduos que estavam em um carro Ford Fusion, provavelmente depois de uma tentativa de roubo frustada.

Após ser baleado, o médico ainda tentou fugir, mas teria perdido o controle da direção poucos metros depois, quando subiu na calçada e bateu em um poste.

Antônio Carlos de Castro não resistiu aos ferimentos e morreu antes da chegada do socorro médico. Os bandidos fugiram pela BR-153 e ainda não foram localizados.

Por meio de nota, o Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego), lamentou a morte do médico e cobrou a imediata apuração do caso. Veja na íntegra:

Com imenso pesar, o Cremego (Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás) comunica o falecimento do ortopedista e traumatologista Antônio Carlos de Castro (CRM/GO 2513), ocorrido ontem em Goiânia. O médico foi assassinado. O Cremego se solidariza com a família, amigos e toda a classe médica e repudia tamanha violência, cobrando a imediata apuração do caso e punição dos responsáveis. É necessário que as autoridades competentes ajam com rigor para proteger a sociedade e evitar que dramas como esse se repitam. Antônio Carlos tinha 64 anos de idade, era tenente da Polícia Militar e será sepultado nesta terça-feira (13/2)

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.