Médico brasileiro condenado por 52 estupros é preso no Paraguai

Roger Abdelmassih era um dos fugitivos mais procurados do país. Na lista da Interpol, seu paradeiro era desconhecido desde 2011

rogerO médico Roger Abdelmassih, de 70 anos, foi preso na tarde desta terça-feira (19/8) em Assunção, capital do Paraguai. Ele era um dos fugitivos mais procurados do país, condenado por 52 estupros. Seu paradeiro era desconhecido desde 2011.

A operação de sua prisão foi realizada conjuntamente pela Polícia Federal e pela Secretaria Nacional Antidrogras paraguaia. Como Abdelmassih estava na lista da Interpol, ele será deportado imediatamente pelas autoridades paraguaias.

O médico foi condenado a 278 anos de prisão. Além dos 52 casos de estupro, ele é acusado de outras quatro tentativas. No total, ele teria violentado 39 mulheres, de idades entre 30 e 40 anos. Segundo informações do R7, Abdelmassih estava vivendo em Assunção com a mulher e dois filhos gêmeos, de três anos — um menino e uma menina.

Conhecido como “médico das estrelas”, Abdelmassih era uma referência em reprodução assistida, até que teve o registro cassado pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo devido aos processos a que respondia. O faturamento de sua clínica era estimado em aproximadamente R$ 2 milhões por mês.

Abdelmassih foi preso em 2009, mas foi solto graças a um habeas corpos concedido pelo então presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes às vésperas do Natal. Em 2011, ele tentou renovar seu passaporte, quando um novo pedido de prisão foi decretado. Desde então, ele havia permanecido foragido da polícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.