Médico acusado de deformar rosto de pacientes é preso pela PCDF em Goiânia

Duas funcionárias de Wesley Murakami também foram presas

O médico Wesley Murakami acusado de deformar rosto de pacientes em procedimentos estéticos foi preso na manhã desta sexta-feira, 21, em Brasília. Na Polícia Civil de Goiás, 14 denúncias foram registradas contra o médico que estava com o CRM suspenso.

Na operação, batizada de Dismorfia, duas funcionárias do médico também foram presas. Elas eram responsáveis pela administração das clínicas em que o médico atendia.

A operação foi deflagrada pela Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes (Corf). A Polícia Civil do Distrito Federal passará mais informações sobre o caso em entrevista coletiva a ser realizada nesta manhã.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.