MEC pede que Wikipedia retire artigo sobre Weintraub

Ministério alegou que verbete possui “informações não confirmadas” e que podem levar a “interpretações dúbias”

Segundo informações do Estadão, o Ministério da Educação (MEC) solicitou à enciclopédia colaborativa Wikipédia que removesse o perfil do ministro Abraham Weintraub, por conter “informações não confirmadas”. Estas, conforme apurado pelo veículo de comunicação, poderiam levar a “interpretações dúbias”. O pedido teria sido feito na quinta-feira passada, 27.

A reportagem, que teve acesso a mensagem, ainda publicou que o MEC teria escrito que não poderia realizar a edição e, com isso, a “pessoa física/jurídica fica incapacitada de declarar ampla defesa e o contraditório”.

MEC

Ao Estadão o MEC reconheceu a mensagem e o pedido de exclusão. A pasta, porém, não esclareceu quais pontos do perfil teriam motivado o pedido. A solicitação, feita por mecanismo da própria plataforma, também não foi comentada, de modo geral.

Este perfil, vale destacar, foi criado pouco depois de Jair Bolsonaro (PSL) nomear Weintraub ministro, em 8 de abril.

Editores

Após o pedido, um dos editores da plataforma, que utiliza o pseudônimo Chronus, compartilhou a mensagem e pediu conselhos no fórum do site: “Caberia alguma resposta formal da comunidade quanto à solicitação do MEC?”.

Os outros editores sugeriram que ele pedisse ao MEC mais clareza sobre os pontos que poderiam gerar as “interpretações dúbias”.

Ainda na discussão, Chronus informou que não mudará o artigo. Segundo ele, o MEC deve fazer o comunicado à Fundação Wikipedia, na Califórnia. Apesar de não ter alterado o texto, o editor restringiu a usuários com boa reputação no Wikipedia a capacidade de edição daquele verbete.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.