Governo propõe alterações nos dias de aplicação do exame e abre possibilidade para realização da prova por computador

O Ministério da Educação (MEC) abriu em seu portal na internet, uma consulta pública para ampliar o debate sobre alterações no modelo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A partir desta quarta-feira (18/1) até o dia 10 de fevereiro, internautas podem acessar o conteúdo das proposta para novo Enem no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas (Inep), a partir da informação do nome completo, CPF e endereço de e-mail.

Três perguntas objetivas abordam alternativas sobre as possíveis mudanças. A primeira delas é em relação aos dias de aplicação da prova, se deverá manter o formatou atual ou ser realizada em um único dia, com até 100 questões e redação, com 5h30 de duração.

A segunda pergunta, com três alternativas, questiona se seria melhor mudar os dias de aplicação para domingo e segunda-feira, dois domingos seguidos, ou manter o formato atual, sábado e domingo. Uma terceira questão aborda a possibilidade de aplicação por computador. Por fim, uma pergunta discursiva abre espaço para que o cidadão possa dar sugestões para o aprimoramento do exame.

O ministro da Educação Mendonça Filho disse em coletiva na manhã desta quarta-feira (18/1) que a proposta de aplicação da prova em apenas um dia visa a economia com segurança e material. “É apenas uma sugestão, uma coisa que tem que ser analisada junto às pessoas que fizeram o Enem recentemente ou pretendem fazer. Não vamos tomar nenhuma decisão de cunho econômico em detrimento da qualidade do exame.”

Enem 2016 

[relacionadas artigos=”85002″]

O Inep divulgou nesta quarta-feira (18) o resultado do Enem 2016. Os cerca de 6 milhões de candidatos que fizeram as provas já podem conferir as notas na página do participante do Enem. Para acessar, é necessário informar o CPF e a senha escolhida na hora da inscrição.

Os estudantes têm acesso a uma tabela com a nota obtida em cada uma das provas: linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e redação. Eles ainda não têm, no entanto, acesso ao espelho da redação, com a correção mais detalhada do texto, que será divulgado posteriormente.

A partir da próxima terça-feira (24) as notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderão ser usadas para concorrer a vagas em instituições públicas de ensino superior em todo o país por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Nesta edição serão oferecidas 238.397 vagas. Para participar, o candidato não pode ter tirado zero na redação.

O número de vagas é 4,5% maior que no ano passado, quando foram ofertadas 228.071 vagas no primeiro processo seletivo de 2016. O Sisu vai oferecer vagas em 131 instituições públicas, entre universidades, institutos federais e instituições estaduais. As inscrições ficarão abertas até o dia 27 de janeiro, pela internet, na página do Sisu. Cada candidato pode fazer até duas opções de curso.