Max Menezes deve assumir cadeira de Humberto Aidar na Alego ainda este mês

Saída de deputado Humberto Aidar (MDB) para o TCM abriu espaço ao primeiro suplente da coligação emedebista

Primeiro suplente da coligação emedebista, Max Menezes deve assumir o posto do deputado Humberto Aidar (MDB) na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) nos próximos dias. Aidar deixa a função parlamentar após o Plenário da Alego aprovar, com 40 votos favoráveis e nenhum contrário, a indicação do nome dele ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-GO).

Em entrevista ao Jornal Opção, Max comentou a decisão, mas esclareceu que ainda não existe uma data definida para que ele comece a atuar como deputado estadual. “O que foi informado é que ainda estão finalizando alguns procedimentos para que ele (Aidar) possa sair”, explicou. “A previsão é que de que aconteça ainda dentro desse mês, enquanto aguardamos questões de publicações, sanção do governador e outros andamentos”, disse Menezes.

Devido a experiência em administração pública municipal, ele garante que, no mandato, deve atuar com uma pauta municipalista. “Conheço bem os problemas e limitações de cada município, que são bem comuns. Penso que atuar na pauta municipalista é a forma que a gente tem de chegar mais próximo da sociedade e solucionar esses problemas comuns”, esclareceu. Diante disso, Max pontua que a primeira coisa a ser feita no mandato é se aproximar ainda mais dos municípios com os quais ele já tem algum relacionamento.

No entanto, ele não deixa outras opções de lado e afirma que pretende ampliar para mais de 30 municípios a rede de contato, que atualmente conta boa relação com pouco mais de 20 deles. Segundo ele, ainda não é possível falar de projetos, mas já existe um processo de estudos do que está sendo implantando no legislativo para poder começar a atuar. Apesar disso, o novo deputado já tem ideias de focar principalmente em saúde, que considera precisar de uma “atenção especial, principalmente pra quem é do interior”. Além da saúde, ele cita olhar de destaque para questões e limpeza e pavimentação, mas cita uma “infinidade de problemas pra serem resolvidos”.

Com isso em mente, Max reflete sofre o papel de deputado e aponta que deve trabalhar para fazer um pente fino em todo o Estado pra ouvir demandas dos municípios e poder atendê-las. Entre as possíveis demandas, cita o tratamento de resíduos. “Também queremos levar um pouco do que fizemos na Secretaria de Desenvolvimento Urbano para outros municípios como, por exemplo, no tratamento de resíduos. Tem muito município que ainda atua com lixão, que daqui a pouco não pode existir mais, sob pena de multa e até mesmo de cassação de mandato de prefeitos e gestores”, diz.

Max Santos de Menezes é formado em engenharia civil pela PUC-GO e obteve mais de 30,3 mil votos para deputado estadual nas eleições e 2018, ficando na primeira suplência da chapa composta por MDB e PRB. Desde janeiro de 2017, é titular da Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Aparecida. Em sua carreira política, também atuou como secretário de Infraestrutura do Governo do ex-prefeito de Aparecida José Macedo (PSDB), de 2005 a 2007, município onde foi vereador, entre 2009 e 2012.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.