Marqueteiros de Trump avaliam Bolsonaro como ruim e negam campanha para brasileiro

Agência americana não ficou satisfeita com o desempenho do deputado nas redes sociais. Informações são do “Estadão”

Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Blog do jornal “Estadão” deste domingo (21/1) traz a informação de que a agência americana responsável pela campanha de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos teria se recusado a trabalhar para a equipe do deputado e pré-candidato a presidente Jair Bolsonaro.

Conforme a colunista Andreza Matais, a Cambridge Analytica foi sondada por emissários do parlamentar e pediu um tempo para analisar o comportamento de Bolsonaro nas redes sociais.

Depois de três meses, no entanto, mandou avisá-lo que recusaria qualquer proposta vinda do presidenciável por se tratar de um candidato com imagem “ruim”.

Procurado pela reportagem paulista, o deputado desconversou sobre a suposta abordagem e disse não ter sido ele quem procurou a agência estadunidense e que também não teria dinheiro para contratar uma empresa desse porte.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.