Marconi volta a defender reforma política com redução de custos com parlamentares

Na Associação Comercial de São Paulo, ex-governador participou de Sessão Plenária Conjunta dos Conselhos Político e Social e de Economia, ao lado do ministro Kassab

Divulgação

O ex-governador Marconi Perillo afirmou nesta segunda-feira (18/6) em São Paulo (SP) que o País precisa aprovar uma ampla e urgente reforma política que inclua entre suas principais medidas a redução dos gastos com o poder Legislativo, por meio da redução do número de senadores e deputados federais em um terço.

“Precisamos reduzir os custos do Brasil. Temos senadores e deputados demais”, disse Marconi, durante participação na Sessão Plenária Conjunta dos Conselhos Político e Social e de Economia da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que teve entre os palestrantes o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

“Precisamos fazer uma reforma política no País. Defendo a redução de 1/3 no Senado e na Câmara dos Deputados. Temos que reduzir o tamanho da burocracia. Tem que diminuir para sobrar dinheiro para investir em áreas prioritárias para população que mais precisa da ajuda do governo”, afirmou Marconi durante a plenária, realizada na manhã desta segunda-feira.

Marconi disse que com diálogo com a classe política e a população é possível promover mesmo as reformas mais profundas, dando como exemplo sua experiência em Goiás. “No meu último mandato, à frente do Governo de Goiás, eu reduzi o número de secretarias de 16 para 10”, relatou.

O ex-governador alertou para o fato de que, no entanto, o Brasil precisa eleger, nas eleições deste ano, parlamentares, governadores e um presidente da República comprometidos com as reformas necessárias para que o País entre definitivamente na rota do crescimento sustentado.

Marconi disse que a situação econômica e política pode se deteriorar ainda mais caso a população não escolha representantes compromissados com as mudanças. “Aceitei participar da coordenação da campanha presidencial do Geraldo Alckmin (PSDB) para ajudar a buscar o caminho do entendimento do centro democrático”, disse.

Durante a plenária, o ex-deputado federal Paulo Delgado (PT-MG) disse que Marconi é case político de sucesso, apontando as quatro vitórias para o Governo de Goiás. “Está aí um homem de sucesso, quatro vezes eleito governador. Sempre firme nas posições e focado no futuro”, destacou.

Na sessão plenária, o Conselho de Economia e o Conselho Político e Social da Associação Comercial de São Paulo e os participantes convidados para o debate fizeram uma análise do atual cenário político do País.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.