Marconi vistoria obras da GO-174: “É o programa Goiás na Frente virando realidade”

Agetop retomou a construção da terceira pista da GO-174, no trecho entre Montividiu e o anel viário de Rio Verde

Governador destacou que nova pista vai ajudar produtores rurais no escoamento da produção | Foto: Gabinete de Imprensa

Após participar, na manhã desta terça-feira (4/4), da feira Tecnoshow 2017, em Rio Verde, organizada pela Cooperativa Agroindustrial dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano (Comigo), o governador Marconi Perillo (PSDB) vistoriou as obras de construção da terceira pista na GO-174, no trecho entre o anel viário de Rio Verde e o município de Montividiu.

A retomada das obras pela Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) é um dos marcos iniciais da execução do Goiás na Frente, programa de investimentos de R$ 9 bilhões lançado por Marconi no último dia 30 de março.  “É o programa Goiás na Frente virando realidade”, afirmou o governador durante a vistoria. O programa Goiás na Frente destina R$ 600 milhões para obras rodoviárias e aeródromos.

Marconi destacou que o trecho é muito utilizado para escoamento da produção agropecuária e das indústrias alimentícias alojadas na região. “É uma das obras mais reivindicadas e, felizmente, agora com o Programa Goiás na Frente, nós já começamos e vamos inaugurar neste ano. É uma obra que vai atender a todos os produtores da Região Sudoeste e parte do Mato Grosso goiano”, observou.

Ele ressaltou, ainda, que a terceira pista ajudará a melhorar a competitividade na região. “Estamos dando condições para que os produtores produzam e escoem bem sua safra. Além do que, isso vai ser muito importante para as pessoas que vivem aqui. Para as pessoas que têm filhos que vão para a escola, para os trabalhadores. Enfim, é uma obra fundamental para o desenvolvimento de Rio Verde”, declarou.

Em 2013, Marconi entregou a reconstrução do trecho entre o anel viário de Rio Verde e Montividiu, na GO-174, por meio do programa Rodovida Reconstrução. O trecho tem 116 quilômetros de extensão, e custou ao Tesouro estadual R$ 17,4 milhões. (Com Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.