Marconi sobre OSs: “Objetivo é democratizarmos a Educação”

Governador falou a empresários gaúchos sobre os resultados obtidos com Organizações Sociais na saúde e expectativas de implantação na educação

| Foto: Reprodução Facebook

Marconi discursa em evento promovido pelo Movimento Brasil Competitivo, parceiro do Estado de Goiás | Foto: Reprodução Facebook

O governador Marconi Perillo (PSDB) esteve, nesta sexta-feira (9/10), em encontro com empresários gaúchos para falar sobre as soluções de gestão que adotou em sua administração no Estado de Goiás. O tucano destacou principalmente a implantação das Organizações Sociais (OSs) em áreas como educação e saúde, tema de interesse dos participantes.

O evento, chamado Brasil de Ideias, é promovido pela revista Voto e pelo Movimento Brasil Competitivo (MBC) que, segundo Marconi, é um grande parceiro do Estado desde 2011. Acompanhado pelo presidente do MBC, Claudio Gastal, ele destacou o trabalho conjunto realizado a partir da implementação do Programa Modernizando a Gestão Pública (PMGP), que propõe a adoção de políticas de gestão pública em cinco áreas: Educação, Saúde, Gestão e Planejamento, Segurança Pública e Meio Ambiente.

Para mostrar os avanços atingidos a partir do PMGP, Marconi destacou principalmente o desempenho das escolas goianas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 2013, quando o Estado atingiu o primeiro lugar. Segundo ele, ainda mais melhorias estão por vir com a implantação das OSs.

O plano é de que 25% das escolas estaduais sejam geridas por OSs até 2016. “Se soubermos escolher as OSs sérias e competentes, com adequada fiscalização,  as administrações públicas melhoram de forma significativa. O objetivo é democratizarmos a Educação”, disse o governador.

Marconi destacou ainda os resultados obtidos na área da saúde com as OSs: “Todas as entidades médicas goianas elogiam o governo neste aspecto”, afirmou. A primeira unidade goiana a ser gerida por uma Organização Social foi o Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo. Hoje, já são 14 unidades do tipo.

Gastal foi um dos que elogiou as medidas levantadas por Marconi. Segundo ele, em momentos de crise, é fundamental buscar novas maneiras de garantir a eficiência e o aumento da produtividade. “Governança é dar rumos, alinhar os esforços e não perder a visão de longo prazo”, ressaltou.

Deixe um comentário