Marconi refuta alegações apresentadas por Cavendish em negociação de delação premiada

Segundo jornal, dono da Construtora Delta negocia delação no âmbito da Operação Saqueador. Governador de Goiás nega envolvimento no esquema de propina

Após ser citado pelo empresário Fernando Cavendish, dono da construtora Delta Engenharia, em negociação de um acordo de delação premiada, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) foi à público afirmar que não tem qualquer envolvimento com o esquema de pagamento de propina entre políticos e construtora Delta.

Segundo publicação do Jornal O Estado de S. Paulo na última quarta-feira (19/10), Cavendish negocia delação premiada no âmbito da Operação Saqueador, na qual pretende detalhar supostos pagamentos de propinas a políticos do PMDB e do PSDB relacionados a obras nos governos de São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás, além de estatais federais como o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e Petrobrás.

Segundo nota do governo de Goiás, as informações “não tem procedência e demonstram incoerência”, uma vez que a delação se refere à eleição estadual de 2010, quando o governador do Estado de Goiás era Alcides Rodrigues. O então senador Marconi Perillo disputou a eleição como candidato de oposição às administrações municipal, estadual e federal, que apoiaram o candidato de Alcides.

Ainda segundo Marconi Perillo, a Delta não fez doações para a campanha de 2010 do então Senador. “Conforme pode ser comprovado nas prestações de contas de 2010, aprovadas pela Justiça Eleitoral, a Delta não fez doações para a campanha do então senador Marconi Perillo. A Delta é conhecida pela estreita relação com o ex-prefeito Iris Rezende (PMDB), adversário histórico de Marconi em Goiás. Portanto, não existe a menor possibilidade de qualquer ajuda financeira da Delta na eleição de Marconi em 2010.”

Um dos anexos da proposta de delação de Cavendish relata supostos desvios praticados em Goiás, onde firmou contratos com o governo do tucano Marconi Perillo e municípios do Estado que somam ao menos R$ 276 milhões.

A empresa Delta disputou e venceu duas concorrências de execução de obras públicas abertas pela administração estadual entre 2011 e 2016 (3.º e 4.º mandatos de Marconi Perillo). Nesse período, o Governo de Goiás investiu mais de R$ 6 bilhões em obras de infraestrutura rodoviária (manutenção, construção e reconstrução de rodovias).

O governo esclareceu que as licitações vencidas pela Delta resultaram em contratos cujos valores totalizam R$ 43 milhões, o que representa 0,0071% das licitações realizadas no período, e encaminhou demonstrativo das duas licitações de obras vencidas pela empresa, entre os anos de 2011 e 2016. Ainda segundo o governo de Goiás, empresas de todo o País participaram dessas licitações.

Contrato 016/201
Rodovida Reconstrução – Grupo I
Reconstrução de Rodovias Estaduais – Lote 05
Valor Licitado: R$ 24.304.673,45
09 empresas participaram da licitação. Ganhou a Delta Construções S.A com desconto 21,7%.
Contrato liquidado em 2012

Contrato 027/2011
Rodovida Reconstrução – Grupo I
Reconstrução de Rodovias Estaduais – Lote 23
Valor Licitado: R$ 18.705.075,76
06 empresas participaram da licitação. Ganhou a Delta Construções S.A, com desconto de 21,58%.
Contrato liquidado em 2012

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.