Marconi receberá indenização de Alcides Rodrigues, que não poderá entrar com recurso

Justiça determinou o pagamento ao tucano pelo atual deputado federal e, também, pelo presidente estadual do Patriota, Jorcelino Braga, por danos morais

Marconi Perillo | Foto: Wagnas Cabral

O ex-governador Marconi Perillo (PSDB) venceu um processo de 2010, contra o também ex-governador e hoje deputado federal, Alcides Rodrigues (Patriota), e o ex-secretário estadual da Fazenda, Jorcelino Braga, por danos morais. A ação foi movida por conta de declarações do parlamentar, gestor à época e seu secretário, que acusaram o tucano de rombo fiscal e alto endividamento de Goiás.

Gilmar Luiz Coelho, juiz da 10ª Vara Cível de Goiânia, determinou o bloqueio de R$ 116.957,35 em contas bancárias da dupla, sendo R$ 72,5 mil de Alcides e R$ 44,3 mil de Braga. O advogado de Marconi, João Paulo Brezinski, afirmou que o resultado já era esperado e que demorou, uma vez que o processo era antigo. “Já acabaram todos os recursos”, apontou ele.

Ele afirmou, ainda, que, para garantir a vitória de seu cliente, comprovou que as acusações não eram verdade, por meio de relatórios do Tribunal de Contas do Estado (TCE-GO) e da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Endividamento – instaurada pela Assembleia, em 2010.

Diferença

Brezinski pretende pedir, também, o bloqueio da fazenda do deputado no Pará, uma vez que os danos morais foram calculados em R$ 283.149,76, valor mais alto que o presente nas contas. “Com o bloqueio, o ex-governador Alcides terá 15 dias para quitar a dívida, sob pena do imóvel ir a leilão”, disse.

Foi tentado contato, também, com a defesa do ex-governador Alcides e de Braga para comentar a decisão, mas sem sucesso. Esta matéria poderá ser atualizada.

Uma resposta para “Marconi receberá indenização de Alcides Rodrigues, que não poderá entrar com recurso”

  1. Cleudes Bernardes da Costa disse:

    A calúnia e difamação e uma espécie de tortura para os caluniados, até que a verdade apareça, os danos moraia e psicológicos são irreparáveis !!. Parabéns a justiça .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.