Marconi: “Ou empresa é viável economicamente, ou nós vamos privatizá-la”

Governador fechou parceria com multinacionais para transferência de tecnologia à Iquego e disse que empresa está fora de possível lista de privatizações

Governador firmou parcerias com multinacionais, nesta quarta-feira, em solenidade no Palácio Pedro Ludovico Teixeira | Foto: Wagnas Cabral

Governador firmou parcerias com multinacionais, nesta quarta-feira, em solenidade no Palácio Pedro Ludovico Teixeira | Foto: Wagnas Cabral

O governador Marconi Perillo (PSDB) sinalizou, nesta quarta-feira (23/9), que órgãos estaduais podem ser privatizados em breve, caso não apresentem lucro ao tesouro estadual. A declaração foi concedida durante assinatura de parceria do governo com multinacionais visando a transferência de tecnologia para a Indústria Química do Estado de Goiás (Iquego).

“Ao longo das últimas décadas o tesouro estadual foi fundamental para a sobrevivência da Iquego e nós tomamos uma decisão que, aqui em Goiás, não haverá mais nenhuma empresa no Estado que não seja viável economicamente, ou é viável economicamente ou nós vamos privatizar e realizar parcerias”, discursou Marconi.

O tucano também descartou a possibilidade de privatização da Iquego, lembrando que a medida esbarra em entraves burocráticos. Segundo ele, interessa ao governo estadual que a indústria se transforme em uma empresa viável, mas, caso não seja possível, outra alternativa seria a sua desativação ou liquidação.

“Se de um lado não interessa a privatização da Iquego, até por conta da própria legislação, do outro nos interessa é que ela se viabilize, porque uma outra alternativa seria desativa-la ou liquidá-la, mas não é isso que a gente quer”, assinalou.

Otimista, a presidente da Iquego, Andrea Vecci, garante que a empresa já está fora de um possível pacote de privatizações. De acordo com ela, apenas no primeiro semestre deste ano, a indústria triplicou sua rentabilidade, em comparação a todo o ano de 2014. “Temos, hoje, a solução na mesa e os resultados já provam isso. O que estamos tentando agora é que nos tornemos, além de viáveis economicamente, que se torne referência para o SUS no País.”

Novas parcerias

Em solenidade no 10º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, o governador Marconi Perillo assinou documento em que o Governo de Goiás, por meio da Secretaria Estadual de Saúde e a Iquego, celebra parcerias com renomadas empresas estrangeiras para obter tecnologia e proporcionar significativa melhoria no tratamento de doenças com AIDS, tuberculose e tabagismo.

Foram assinados dois documentos para transferência de tecnologia. O primeiro, com a Rusan Pharma LTDA, para a produção de medicamentos destinados ao tratamento da AIDS, tuberculose e tabagismo; o segundo, com a empresa Steri-7 LTDA para produção de produtos destinados à higienização e desinfecção de ambientes hospitalares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.