Marconi lança programa de abastecimento de água em assentamentos: “Essencial para dignidade das famílias”

Comunidades serão beneficiadas na segunda fase do Programa Água para Todos, que vai implantar 106 sistemas de abastecimento e beneficiar cerca de 35 mil pessoas

| Foto: Wagnas Cabral

Em discurso, governador criticou assentamentos federais sem infraestrutura e destacou importância desse recurso para os beneficiados | Foto: Wagnas Cabral

O governador Marconi Perillo (PSDB) e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Luiz Maronzi, lançaram, nesta quinta-feira (26/10), a segunda fase do Programa Água para Todos. Realizada em parceria com o Ministério de Integração Nacional, a iniciativa levará água potável a 8 mil famílias que vivem em assentamentos rurais, com a implantação de 106 sistemas coletivos de abastecimento.

A previsão do governo estadual é que mais de 35 mil pessoas sejam beneficiadas pelos novos sistemas, compostos de poços de grande profundidade integrados em uma rede de distribuição de água para o assentamento. No total, R$ 18 milhões foram investidos na ação e Goiás foi o único Estado fora da Região Nordeste a conseguir a parceria com o governo federal.

No lançamento da segunda fase, o governador comemorou a conquista que, para ele, indica que sua equipe está no caminho certo. Ele criticou a gestão da questão agrária no Brasil e chamou a atenção para a sobrecarga em cima dos prefeitos, que acabam ficando responsáveis pelos assentamentos federais, muitas vezes feitos sem condição estrutural. “Os governos federais foram comprando terrenos e colocando essas famílias lá sem nenhuma infraestrutura, sem asfalto, linha de ônibus, enfim, como verdadeiros depósitos de cidadãos”, declarou.

O prefeito de Bom Jardim de Goiás, Cleudes Bernardes (PSDB), concordou: “Precisamos avançar muito na questão agrária. Os prefeitos enfrentam grandes dificuldades para assistir essas famílias. Cresce a demanda, mas não vêm mais recursos”.

“Não há nada mais elementar para uma família poder viver com dignidade”, pontuou o governador, destacando a importância do programa. “O acesso à água de boa qualidade é essencial para todos, parece algo simples é óbvio, mas sabemos que muitos enfrentam grandes dificuldades para alcançar esse bem”, lamentou Maronezi. “Esperamos que com estas ações possamos levar qualidade de vida, prosperidade e desenvolvimento para as comunidades atendidas”, completou ele.

O programa

Na primeira fase do programa, já cumprida, foram implantadas 500 cisternas para captação de água para dez cidades goianas, atendendo 2500 pessoas. Nesta etapa, foram atendidos assentamentos em Buritinópolis, Divinópolis, Campos Belos, Guarani de Goiás, Iaciara, Nova Roma, Cavalcante (onde vive a comunidade Calunga), Sítio de Abadia, Flores de Goiás e São Domingos.

Agora, além de Cavalcante, Campos Belos, Guarani de Goiás e Nova Roma, serão beneficiados também assentamentos de Bom Jardim, Campinaçu, Crixás, Formosa, Minaçu e São Miguel. A seleção das cidades foi definida a partir de fatores como índice pluviométrico, clima, renda per capita, entre outros.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.