Marconi: “Estamos longe de um passado onde Segurança Pública não era prioridade”

Durante entrega de novas viaturas às polícias, governador lembrou que, em gestões anteriores, coporação trabalhava em condições precárias, sem munições e combustível

Foto: Humberto Silva/Divulgação

Foto: Humberto Silva/Divulgação

Em cerimônia na Academia de Polícia Militar, nesta sexta-feira (20/10), na capital, o governador Marconi Perillo (PSDB) entregou às forças policiais goianas 500 novas viaturas. Os veículos compõem um conjunto de 2.141 novas viaturas que a polícia goiana receberá em três etapas até o final deste ano. Na segunda, serão entregues mil veículos, e, na terceira, 641. O investimento total é de mais de R$ 133 milhões.

Na ocasião, em discurso, Marconi frisou a “precariedade” do setor de segurança pública em gestões anteriores.“Aquelas cenas patéticas de bravos policiais serem obrigados a empurrar viaturas caindo aos pedaços por falta de gasolina, ou aquelas cenas de policiais sem munição, sem revólveres, sem pistolas, sem coletes, são de um passado distante. De um passado onde homens que tinham a responsabilidade pela liderança do Estado desprezavam completamente a área de Segurança Pública”, afirmou.

“É muito fácil hoje ir para a televisão, para as propagandas eleitorais para dizer que falta Segurança Pública, que não há apoio para a Segurança Pública. Mas são os mesmos que tiveram a oportunidade de, lá atrás, valorizarem os homens e as mulheres que integram as nossas forças de Segurança e não fizeram. Pelo contrário, submetiam as forças de Segurança a salários aviltantes. Submetiam-na a condições de trabalho precaríssimas. Talvez os mais novos não tenham conhecido essa realidade, mas os mais antigos, os oficiais de hoje, os oficiais que já estão na reserva, sabem do que eu estou falando”, acrescentou.

Marconi lembrou, também, que anteriormente os salários das polícias passavam por constantes atrasos de até cinco meses, além de serem ínfimos. “Hoje, parece que essa realidade está muito distante, mas não está não. Ela está na memória de muitos de nós que presenciamos essas cenas ao longo dos tempos passados. Hoje é comum a todos falarem de Segurança Pública, mas quando tiveram ou têm a oportunidade de fazer, não fazem. Não priorizam”, declarou.

O político ressaltou que o governo estadual, por sua vez, prioriza o setor e proporciona boas condições de trabalho às polícias, renovando sempre a frota de veículos, os equipamentos, e concedendo promoções e aumentos salariais. “Tudo para que nossas polícias possam cumprir as metas, apresentar os melhores resultados e devolver a paz e a segurança à sociedade goiana”, disse.

O governador anunciou também que o governo estadual concederá o aumento de 12,66% para as polícias, e que deve assinar a autorização provavelmente ainda neste mês. “Farei isto no momento em que 20 estados brasileiros já não pagam mais as folhas no mês, ou não darão conta de fazê-lo. Farei isso porque houve compreensão dos policiais, dos comandantes, dos praças, de que não era possível no ano passado sob pena de chegarmos a este ano em condições de colapso”, observou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.