Marconi e Zé Eliton inauguram em Goianésia o segundo Credeq do Estado de Goiás

Além disso, uma USE e sistemas de esgoto e água, foram lançadas com investimento superior a R$ 90 milhões

Este slideshow necessita de JavaScript.

O governador Marconi Perillo e o vice Zé Eliton entregaram, na manhã desta terça-feira (20/3), obras que contabilizam mais de R$ 90 milhões à população de Goianésia. Na presença de milhares de pessoas, foram entregues duas importantes obras da área da saúde – a Unidade Estadual de Saúde Especializada – USE – e o Centro de Referência e Excelência em Dependência Química – Credeq. Também foram entregues as ampliações do sistema de esgotamento sanitário e do sistema de abastecimento de água, além de um terminal de espera para pacientes do USE e 120 Cheques Mais Moradia – Modalidade Complemento – no valor de R$ 5 mil de um total de R$ 600 mil.

Pela importância da obra, considerada modelo no Brasil em estrutura para tratamento de dependentes químicos, o governador escolheu a sede do Credeq  para a solenidade de entrega de todas as obras.

“A rede Credeq é um projeto inovador que se tornou realidade. A unidade de Aparecida de Goiânia atende há dois anos na Região Metropolitana de Goiânia, e agora, com mais esse Credeq, ampliaremos esse serviço de excelência para a população de Goiás”, afirmou o governador Marconi.

O valor investido nas obras foi de R$ 28.230.208,77 milhões no Credeq, e de R$ 9.388.273,68 na USE de Goianésia. A população alcançada é de 1,1 milhão de pessoas, em 60 municípios abrangidos. São estruturas modernas, espaçosas, programadas para receber com conforto e eficiência os pacientes que delas precisarem. As duas unidades atenderão a macrorregião Centro-Norte de Goiás, composta por 60 municípios, com população estimada em 1.120.039 habitantes.

Em equipamentos, serão investidos R$ 14 milhões para o USE edificado. Também R$ 1 milhão e 300 mil para equipamentos e mobiliário do Credeq. O custeio das unidades ficará no valor de R$ 1 milhão por mês para a USE e de R$ 2 milhões por mês para o Credeq.

Denominado Ricardo Fontoura de Siqueira, o Credeq de Goianésia foi comemorado pelo governador como “o melhor centro para recuperação de dependentes químicos do Brasil. Daí a minha emoção ao entregá-lo à população de Goianésia e do Estado”. Marconi garantiu que “não há espaço privado no Brasil que chegue aos pés do Credeq. Não há nada parecido com isso nem no setor privado e muito menos no público”.

O governador recordou que os centros para dependentes químicos nasceu no segundo semestre de 2010, quando convidou a dupla Zezé de Camargo e Luciano para ajudar a conceber a ideia. “No final da campanha, fizemos a apresentação da ideia. Eles foram os padrinhos dessa ideia”. declarou.

Para chegar a um modelo que aproximasse a média das correntes psiquiátricas que divergem ou aprovam determinados conceitos na área de recuperação de dependentes químicos, o governador disse ter gastado dois anos. Segundo ele, neste período foi possível atingir 70% de convergência.

O Credeq de Goianésia dispõe de 107 vagas, 30 para homens, 30 para mulheres e 30 adolescentes, além de 17 vagas para desintoxicação. “Este espaço de excelência eu denominaria de “Casa de Esperança”, salientou.

Ao comemorar os resultados obtidos no Credeq de Aparecida de Goiânia, inaugurado e em operação há dois anos, destacou já ter encontrado mães que foram lhe agradecer pela recuperação de seus filhos. Dois dos internos da unidade de Aparecida, em fase de recuperação, deram seus testemunhos sobre a eficácia do tratamento recebido.

Gleisner Lopes (43) falou da evolução de sua recuperação e agradeceu o governador “pela oportunidade que me deu e tem dado a todos que precisam”. Também Ramiro de Albuquerque Vieira (39)  elogiou o atendimento da unidade de Aparecida e comprovou que, depois de muitos tratamentos anteriores, só agora encontrou a estrutura adequada para sua recuperação. “Nunca tive tratamento igual a esse”, afiançou.

Marconi anunciou que na semana que vem vai inaugurar o terceiro Credeq do Estado, em Quirinópolis, região Sudoeste. O vice-governador Zé Eliton salientou que irá inaugurar os Credeqs de Morrinhos e Caldas Novas, que estão com mais de 90% prontos. Após essas inaugurações, a rede Credeq do Estado estará apta a atender 535 pessoas, sem contar 2.800 consultas por mês.

Assistência multiprofissional –

A dependência química é uma doença crônica. Internar é apenas o início de uma longa jornada. No Credeq de Goianésia, o paciente terá à sua disposição uma assistência multiprofissional que inclui alguns profissionais como psiquiatra, psicólogo, enfermeiro, educador físico, musicoterapeuta, psicopedagogo, dentre outros.

O Credeq de Goianésia compõe a rede estadual de Centro de Referência e Excelência em Dependência Química. Genuinamente goiano, o Credeq atende 100% SUS e é, exclusivamente, custeado com recursos do tesouro estadual.

O foco da unidade é capacitar o indivíduo a percorrer o caminho do autodesenvolvimento. Vinculada à Secretaria da Saúde de Goiás, a unidade terapêutica é um complemento à Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), com estrutura terapêutica, clínica, nutricional, assistencial e arquitetônica, incluindo canil e horta.

No projeto arquitetônico, os Credeqs possuem o mesmo padrão e disponibilizarão 107 vagas e dois ambulatórios. Cada ambulatório possui dois consultórios, uma área de pronto-atendimento com um consultório médico, uma casa de desintoxicação com seis leitos, posto de enfermagem (atendimento médico e de enfermagem 24 horas e uma sala de reanimação e copa. A casa de desintoxicação terá média de permanência de até 7 dias e a internação máxima de 90 dias.

No centro da unidade haverá uma piscina, quadra poliesportiva, vestiário masculino e feminino, quadra de peteca e um campo de futebol. A média mensal de atendimento ambulatorial será de 2.800 consultas.

Marconi informou que abrirá processo licitatório para escolher as Organizações Sociais – OS`s que irão administrar o USE e o Credeq. Ele acredita que até maio as duas unidades estarão atendendo a população de Goianésia.

A caminho de Goianésia, ele sobrevoou a GO-338, que liga o distrito de Malhador a Pirenópolis. A obra vistoriada está com ritmo acelerado e deverá ser inaugurada no segundo semestre deste ano.

Integraram a comitiva do governador em Goianésia, a mãe, Marilda Fontoura de Siqueira, a viúva Mirian Pena de Siqueira e os filhos Rodrigo, Henrique, Júlia e Tereza, de Ricardo Fontoura de Siqueira, homenageado com o nome dado ao Credeq.

Também presentes os deputados federal Thiago Peixoto e estadual Helio de Sousa, além, dos prefeitos de Santa Izabel, Vila Propício, Santa Rita do Novo Destino e Barro Alto.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.