Marconi e Zé Eliton entregam Centro de Convenções de Anápolis

Inauguração foi o último ato de Marconi à frente do governo do Estado

Divulgação

Obra sonhada há anos pela comunidade anapolina, o Centro de Convenções de Anápolis, um dos maiores investimentos feitos pelo governo do Estado no município, foi oficialmente inaugurado na noite desta sexta-feira (6) pelo governador Marconi Perillo e pelo vice Zé-Eliton. Foi o último ato de Marconi à frente do Governo do Estado: neste sábado (7), ele transfere a administração estadual para Zé Eliton, seu vice nos dois últimos mandatos.

A inauguração do Centro de Convenções de Anápolis fecha a agenda de visitas e entregas do Goiás na Frente elaborada e comandada por Marconi desde o início deste ano, cuja meta – que foi integralmente cumprida – era inaugurar mais de uma obra por dia em 140 dos 246 municípios. Desde então, o governador realizou 180 atos administrativos fora da capital, 40 deles nas cidades em que ele não havia estado durante a apresentação dos investimentos do programa.

No auditório Ildefonso Limirio Gonçalves, que tem capacidade para 700 pessoas, a solenidade foi aberta com a apresentação da Orquestra Jovem de Anápolis. O prefeito de Anápolis, Roberto Naves pediu a todos que recordassem o que era Anápolis antes de Marconi. “A história fará justiça a Marconi como sempre fez. Foi pelas mãos do senhor que saímos de 30 para 150 empresas no Daia; que chegou o futuro; que fez com que Anápolis voltasse a crescer”, observou.

Roberto Naves confessou ter recebido vários conselhos de Marconi. “Tenho estudado muito o senhor e pretendo me espelhar em tudo o que fez e faz”, disse, informando que, depois de 40 anos, o Daia regularizou as propriedades onde estão instaladas as indústrias: “Hoje o Daia está regularizado; todos que têm área ali poderão apresentar certidão e dizer que são proprietários”. E terminou dizendo que “fazer justiça é dizer ‘Obrigado, Marconi'”.

Zé Eliton, vice-governador, considerou a data especial para Goiás por se tratar de um dia em que viu obras sendo entregues, “grandes obras, que impactaram o desenvolvimento; o dia em que vi a emoção nos olhos daquele que carrega compromisso, carinho e respeito ao próximo”.

O vice-governador recordou que, ao descer as escadas do Palácio Pedro Ludovico Teixeira na tarde desta sexta-feira, em cada abraço que recebeu “Marconi observava o sentimento daqueles que apertavam sua mão. No olhar do governador estava a expressão de gratidão por aqueles que contribuíram para a transformação de Goiás”. “Goiás tem um líder que transformou nosso Estado. Temos hoje um novo Goiás. Reconhecemos hoje a grandiosidade do novo Estado de Goiás,” afirmou.

O governador Marconi Perillo iniciou seu último pronunciamento oficial prestando uma homenagem à Orquestra Filarmônica de Goiás, que encerrou a solenidade com um concerto:  “Criei a orquestra, hoje a terceira maior e melhor do país, que já se apresentou na Sala São Paulo, a mais importante do Brasil”.

Nos últimos atos de sua administração em Anápolis, o governador disse que estava entregando meio bilhão de reais em obras já executadas e pagas, R$ 333 milhões dos 96% do aeroporto; 155 milhões do Centro de Convenções e 13,7 milhões do Case – Centro de Apoio Sócio Educativo.

Em um discurso marcado pela emoção, o governador lembrou que em 1998, com 35 anos de idade, durante sua primeira entrevista como candidato a governador, citou Fernando Pessoa para dizer “que a vida vale a pena quando a alma não é pequena” e que, encerra seu quarto mandato convencido de que a frase é a expressão da realidade.

Já em 1999, ao ser empossado, declarou em entrevista “andar com fé eu vou, que a fé não costuma falhar”. Tenho convicção de que a fé nos fez romper montanhas para chegar aqui e entregar ao povo um dos melhores Centros de Convenções do Brasil, melhor e mais moderno do Centro-Oeste”, completou.

Mais uma vez, o governador declarou sua certeza de que Zé Eliton será um grande governador. “Teremos um grande governador, culto, preparado, idealista, capaz e que dará sequência a todo esse legado”, comentou. Deus cria, o homem sonha, a obra nasce. A obra nasceu. Esta é a última obra que inauguro, uma obra majestosa”, finalizou.

Centro de Convenções

Localizado próximo ao Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA), às margens da BR-153, em uma área de 32 mil metros quadrados, o Centro de Convenções de Anápolis possui dois auditórios com capacidade para 720 e 2.260 lugares, equipados com camarotes e camarins e dois miniauditórios com capacidade para 145 lugares cada.

É dotado ainda de três blocos para exposições que podem ser utilizados separadamente ou juntos com uma área de 13 mil metros quadrados, 11 salas de apoio, um teatro de arena com capacidade para 500 pessoas, área para restaurante para 200 pessoas, além de áreas de circulação. Construído com recursos do Tesouro Estadual, o Centro de Convenções recebeu R$ 139,5 milhões em investimentos através do Programa Goiás na Frente.

Deixe um comentário