Marconi e presidente da Caixa afirmam que Goiás está na vanguarda da habitação no País

Goiás é o primeiro estado a firmar parceria com a Caixa após a ampliação do programa Minha Casa, Minha Vida, que chega à fase 3

Marconi Perillo e Gilberto Occhi em Goiânia nesta segunda-feira (13) | Foto: Mantovani Fernandes

“Goiás está na vanguarda da habitação no País”. A afirmação compôs as falas do governador Marconi Perillo (PSDB) e do presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, em entrevista à imprensa durante evento de assinatura do termo de cooperação entre Governo de Goiás e governo federal para construção de 30 mil casas nos 246 municípios goianos nesta segunda-feira (13/2).

Goiás é o primeiro estado a ser atendido com parceria na área da habitação após anúncio de ampliação do programa Minha Casa, Minha Vida, feito na última semana pelo presidente Michel Temer (PMDB). Pela parceria, o governo federal, por meio da Caixa, viabiliza recursos do programa Minha Casa, Minha Vida, do FGTS e federais.

As prefeituras devem ceder os terrenos para a construção das casas, e o Governo de Goiás viabiliza a parceria ao conceder Cheques Mais Moradia de até R$ 15 mil. “Além de viabilizar a parceria, o Governo de Goiás atua como agente definitivo para reduzir o valor da habitação para um valor que caiba no bolso do beneficiário”, observou Marconi. De acordo com o presidente da Caixa, o investimento por parte do governo federal será de R$ 4 bilhões. A previsão é de dois anos para construção das 30 mil casas.

Gilberto Occhi ressaltou que Goiás está na vanguarda da habitação no País, sendo o Estado que tem a maior política habitacional proporcional do Brasil. Ele parabenizou Marconi por ter inovado no setor habitacional ao criar o Cheque Moradia, no qual o governo federal se espelhou para criar o Cartão Reforma.

“Sabemos que outros estados estão construindo soluções como essa, mas Goiás recebe a primeira parceria deste ano. Parabenizo o governador Marconi pela força dessa iniciativa. É uma grande união que estamos fazendo. Isso nos proporciona crescer na economia, desenvolver o Estado de Goiás, gerar emprego e trazermos investimentos que serão no mínimo de R$ 4 bilhões”, disse.

Occhi adiantou que a Caixa deve liberar R$ 1 bilhão em Goiás para saque de contas inativas do FGTS. O anúncio sobre o valor nacional e datas de liberação dos recursos deve ser feito na terça-feira (14) pelo presidente Temer. “Com isso vamos movimentar o comércio, a indústria e ajudar pessoas a quitar dívidas. Vamos ajudar efetivamente o Brasil a se desenvolver, a gerar empregos, a ter uma taxa de juros menor e inflação menor”, afirmou.

Marconi disse que as 30 mil casas que serão construídas devem reduzir em 30% o déficit habitacional do Estado. Ele afirmou que as audiências individuais com os prefeitos permitiram ao governo estadual identificar detalhadamente a demanda por habitação em cada cidade.

“Tomamos a decisão de que neste ano vamos priorizar a produção de casas novas e vamos contar com o apoio do Ministério das Cidades para implementarmos reformas em habitações mais  humildes por meio do Cartão Reforma. Isso tudo faz parte do programa Goiás Mais Competitivo e Inovador, que identificou quais cidades têm maior déficit de moradias. Mas as audiências com os prefeitos foram fundamentais para definirmos nossa atuação”, disse, lembrando que uma das maiores demandas dos gestores é por moradia.

“É um audacioso programa. Isso viabiliza o empreendimento e reduz o valor da habitação. É uma iniciativa que coloca Goiás e a Caixa na vanguarda da habitação do País”, completou Marconi, ressaltando que, nos últimos anos, o Governo de Goiás construiu mais de 100 mil casas, e reformou mais de 250 mil. Ele informou que o presidente da Agehab está recebendo os prefeitos constantemente para viabilizar as parcerias.

Marconi agradeceu ao presidente da Caixa por participar de mais um projeto que certamente será vitorioso, e ao senador Wilder Morais (PP), a quem atribuiu a responsabilidade pela mobilização dos prefeitos para viabilização do projeto. Participaram do evento também o vice-governador José Eliton (PSDB), superintendentes da Caixa e deputados estaduais, federais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.