Marconi diz que recursos da Enel já começaram a ser investidos na Celg D

Segundo o presidente da Enel, o foco do trabalho será sempre a excelência no atendimento ao cidadão goiano

Governador apresentou membros da nova diretoria da Enel/Celg D | Foto: Humberto Silva

Os recursos prometidos pela Enel Distribuição Goiás para investimentos na Celg Distribuição já foram iniciados e serão aplicados de forma intensa nos próximos 18 meses. A informação foi repassada pelo governador Marconi Perillo (PSDB) durante a solenidade de apresentação da nova diretoria da empresa, realizada na tarde desta terça-feira (21/3), no Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

“A população vai ganhar, porque é uma empresa privada que vai ter dinheiro. E o compromisso dela com o governo do Estado e com o governo federal é de investir R$ 800 milhões de dólares em três anos, especialmente nos primeiros 18 meses. E, segundo o presidente Nunes, os investimentos não vão começar, pois já começaram”, afirmou Marconi.

O presidente da Enel, José Nunes, pontuou que foi de “muito trabalho” o primeiro mês em que a Celg D está sob o comando da Enel. “Nesses primeiros 30 dias, temos buscado conhecer ao máximo e também interagir, escutar e planejar o futuro. Sabemos que temos um grande dever de casa”, disse. Segundo ele, a nova diretoria da Celg já traçou junto ao governo de Goiás as principais diretrizes do planejamento de investimentos. Em discurso, reforçou que a meta do trabalho da equipe terá sempre como foco a excelência no atendimento ao cidadão goiano.

“O nosso objetivo final é o cidadão goiano, especialmente o que ainda não tem energia elétrica. Esse é um desafio que nós temos pela frente. Esperamos em breve ter a resposta que todos almejam. Aqui e ali há alguns gargalos; infraestrutura não é algo que se faça instantaneamente, pois requer planejamento e programação. Mas a gente tem buscado ir muito além de oito horas por dia para poder se aproximar da expectativa dos nossos clientes, que são os cidadãos goianos”, afirmou.

O governador declarou não ter dúvidas de que a decisão da venda da Celg D foi “muito importante” para a população goiana e disse que a empresa pública não possuía mais recursos sequer para investir em demandas simples, como por exemplo no programa Minha Casa, Minha Vida, ou em eletrificação rural. “Estamos animados também porque a Enel é um dos gigantes do mundo. É uma multinacional extremamente experiente, focada,  presente em dezenas de países e que aqui no Brasil é exemplo de companhia distribuidora de energia. E é isso que nós queremos para o nosso estado”, pontuou.

O governador ressaltou, também, que a Celg D, apesar das demandas reprimidas do setor produtivo, continua sendo a maior empresa do Centro-Oeste brasileiro. “Ela tem um potencial extraordinário, mas ainda existem muitos projetos na gaveta esperando só uma coisa: energia. Essa apresentação aqui tem um significado: é um ganho para todos. Ganham o Estado de Goiás, a Enel, os consumidores, os empreendedores, enfim, todos que querem ver esse Estado cada vez mais diferenciado entre os demais estados do Brasil”.

Informou ainda que já realizou reunião com o presidente da Celg e repassou os temas mais urgentes, como um quadro sintético dos pedidos dos prefeitos para os municípios goianos. Ele voltou a reforçar que não haverá, por parte da nova gestão da Celg D, qualquer reajuste no valor da tarifa de energia elétrica para a população. E agradeceu aos servidores da Celg e à população por acreditarem no desafio de transferir a gestão da empresa.

“O consumidor não vai pagar nenhum centavo a mais pelo fato de que a Celg será administrada por uma empresa privada. Quem regula isso é a Aneel. Agradeço aos servidores da Celg, que compreenderam, muitos deles, a importância dessa virada, e ao povo goiano que será o grande beneficiário dessa decisão política que foi tomada pelo governo federal e pelo governo de Goiás”, assinalou Marconi.

Apresentada hoje durante o evento no Auditório Mauro Borges, a nova diretoria da Celg D é composta pelos diretores Emerson Caçador Rubim (Regulação), Nelson Ribas Visconti (Administração, Finanças e Controle), Carlos Omar Arriagada (Infraestrutura e Redes) e Rodrigo Raposo da Câmara Machado (Mercado).

Acompanharam também a solenidade o vice-governador José Eliton (PSDB); os secretários Joaquim Mesquita (Segplan), Fernando Navarrete (Fazenda) e Vilmar Rocha (Secima); o reitor da UEG, Haroldo Reimer; o presidente da Fecomércio, José Evaristo; diretores da Celg D; prefeitos; superintendentes do governo, entre outras autoridades. (Informações do Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.