Marconi defende prévias para escolha do candidato do PSDB à presidência

Cotado para assumir o comando do partido em dezembro, governador de Goiás opinou em entrevista ao Estado de S. Paulo sobre a disputa entre Alckmin e Doria

Governador de Goiás, Marconi Perillo, é cotado para assumir a presidência do PSDB | Foto: Larissa Quixabeira / Jornal Opção

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), defendeu que as prévias são “o meio mais democrático” para que o PSDB escolha seu candidato à presidência da República para a eleição de 2018.

A declaração foi publicada neste sábado (9/9) pelo jornal Estado de S. Paulo. Marconi é cotado para assumir a presidência do PSDB em dezembro, quando acontece a convenção nacional do partido.

Com boa relação com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e com o prefeito da capital paulista, João Doria, o goiano minimiza a disputa entre os dois pelo posto de candidato do partido e diz que “prevalecerá o bom senso”.

“Prévias são um instrumento democrático de escolha. Elas devem ser mantidas, caso haja mais de um pré-candidato. Por mais que fiquem fissuras, é o instrumento mais legítimo e democrático que um partido pode ter. Mas não creio que haverá entre Geraldo e Doria”, disse o governador de Goiás.

Em entrevista, ele também disse não acreditar que Doria deixe o partido para ser candidato e aposta que o partido escolherá o candidato por consenso. “Estou seguro de que haverá uma convergência entre eles e de que prevalecerá o bom senso, o compromisso maior com o projeto de vitória”.

Sobre assumir a presidência do partido, o tucano de Goiás disse que se houver consenso, coloca seu nome à disposição, mas avisa que não disputará eleição para o cargo. “Eu transito entre todas as lideranças do partido, sempre fui solidário e correto com todos. Se o meu nome agregar, me coloco à disposição”, arrematou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.