Marconi atende Fórum dos Trabalhadores e encaminha reivindicações de trabalhadores

Governador de Goiás se reuniu com presidentes de 11 federações e sindicatos que integram o Fórum Permanente dos Trabalhadores para o Desenvolvimento de Goiás

Foto: Henrique Luiz

O governador Marconi Perillo se reuniu, no início da tarde desta quarta-feira (9/8), no Palácio das Esmeraldas, com presidentes de 11 federações e sindicatos que integram o Fórum Permanente dos Trabalhadores para o Desenvolvimento de Goiás. Participou também auxiliando o governador o superintendente executivo do Trabalho da Secretaria Cidadã, Jaime Bueno Aguiar. Na ocasião, o governador abordou temas relacionados à saúde financeira do Estado, falou sobre as ações do seu governo, ouviu e encaminhou as reivindicações e as sugestões dos trabalhadores.

Ele comentou assuntos relacionados ao seu plano de governo, que inclui investimentos para a melhoria da vida das pessoas. “Minha meta principal era ter um plano de investimentos para Goiás e isso ajuda a criar empregos, a melhorar a vida dos trabalhadores de um modo geral. A área da Saúde, graças a Deus, está bem. A Segurança e a Educação também. Minha grande preocupação nestes últimos dois anos foi com a crise, onde busquei mostrar como o nosso governo trabalha para encontrar boas soluções para melhorar a vida das pessoas. Felizmente nós conseguimos e lançamos o Goiás na Frente, presente com obras em todas as regiões do Estado”, observou.

Pauta dos trabalhadores

O coordenador do Fórum dos Trabalhadores, Ageu Cavalcante Lemos, apresentou uma pauta com os interesses dos trabalhadores e mostrou o foco central pela qualificação profissional “nas áreas mineral, da agricultura e familiar”. Ele salientou que o objetivo da categoria “é fortalecer o mercado de trabalho, é sermos úteis para a sociedade”.

Marconi ouviu atentamente as sugestões dos representantes do Fórum dos Trabalhadores e se comprometeu a despachar, com urgência, as demandas para os devidos secretários, “e o que for necessário fazer lei eu vou enviar para a Assembleia Legislativa”, explicou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.