Marconi anuncia inauguração do Sistema Mauro Borges e da barragem João Leite para março

Governador e o prefeito Jardel Sebba inauguraram barragem de captação de água em Catalão, que vai resolver o problema de abastecimento da cidade

Divulgação

Divulgação

O governador Marconi Perillo (PSDB) anunciou nesta quinta-feira (15/12) que no mais tardar em março de 2017 o Estado irá inaugurar uma de suas maiores e mais importantes obras de abastecimento de água. Trata-se do Sistema Produtor e Distribuidor Mauro Borges e a barragem do João Leite, obras orçadas em R$ 1 bilhão e tidas como as maiores do gênero em construção hoje no Brasil.

O anúncio foi feito durante inauguração da barragem Idelvan Ferreira de Melo, no município de Catalão, outra grandiosa obra de captação de água para abastecimento público construída na gestão do atual prefeito Jardel Sebba. Na mesma solenidade, Marconi descerrou as placas de inauguração da reconstrução da GO-210, trecho Goiandira/Nova Aurora/Corumbaíba.

Ao elogiar o sistema coletor de água de Catalão, construído em apenas quatro meses, ele destacou que, ao planejar a obra, o prefeito de Catalão demonstrou ser um administrador de visão. “Para se realizar uma obra como essa é preciso ter visão de futuro, é preciso planejamento”, disse.

O governador declarou ter agido da mesma forma quando teve a visão de que era preciso construir o novo sistema produtor da região metropolitana de Goiânia, no ano 2000, quando foi governador pela primeira vez. “Eu – testemunhou – comecei a planejar esta obra num momento em que Goiânia ainda não precisava de ampliação. Passado esse tempo todo nós fizemos a barragem do João Leite, a estação de tratamento de água bruta, as elevatórias, a estação de geração de energia e as redes adutoras, que compõem o Sistema Produtor Mauro Borges”.

O Sistema Produtor Mauro Borges inclui, além da barragem e do reservatório já concluídos, a implantação da Estação Elevatória de Água Bruta, uma adutora de água bruta de dois quilômetros de extensão, que vai transportar 4 metros cúbicos por segundo para a Estação de Tratamento de Água, a construção de uma adutora com oito quilômetros de extensão, que vai levar água tratada até a Estação de Tratamento de Água, de onde será distribuída para Campinas e outros bairros da capital, atendendo também cidades da Grande Goiânia, Trindade, Goianira, Aragoiânia e Aparecida de Goiânia.

A obra contou com recursos dos governos Federal e Estadual e da Saneago. “Se eu não tivesse planejado esta obra no ano 2000, certamente desde 2014 nós teríamos problemas de abastecimento em Goiânia”, salientou.

O sistema Produtor Mauro Borges/barragem João Leite está praticamente pronto e vai abastecer exclusivamente Goiânia e Aparecida de Goiânia. Vai beneficiar quase 2,2 milhões de habitantes. Toda a água que hoje abastece a região metropolitana de Goiânia vai ficar só para abastecer Goianira e Trindade.

Para demonstrar a importância de se planejar obras tão importantes e estratégicas como as redes de água e esgoto, Marconi lembrou que o prefeito Jardel Sebba perdeu a reeleição fundamentalmente por causa da falta de água que assolou Catalão nos últimos meses. “E nós sabemos que a culpa não foi dele. Se nos 12 anos que antecederam o Jardel tivessem começado a planejar, a viabilizar os recursos, Catalão não estaria passando por esta dificuldade”, acrescentou.

“Poderão dizer o que quiserem, mas o fato concreto, verdadeiro é que o Jardel desde que iniciou a sua administração começou a planejar e a buscar as parcerias necessárias para viabilizar essa obra. Os outros que vão suceder o Jardel poderão até buscar algum defeito nesta obra, mas eles não vão passar mais pelos problemas que o prefeito tem passado. Poderão até, no futuro, dizer que o Jardel foi responsável pela crise no abastecimento dos últimos meses, mas nós sabemos que não”, disse o governador.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.