Marconi anuncia corte de pelo menos 500 comissionados

Governador tem se movimentado no sentido de diminuir despesas desde a reeleição, em outubro do ano passado

marconi

Anúncio foi feito durante a reinauguração do novo perfil do Condomínio Solidariedade, que passou a ser o Centro de Atendimento Multidisciplinar | Foto: Rodrigo Cabral

O governador Marconi Perillo (PSDB) anunciou em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (30/11) que irá demitir pelo menos mais 500 comissionados ainda este ano. A medida é mais uma parte dos cortes de despesas empregados pelo Estado desde a reeleição do tucano, em outubro do ano passado.

“Tudo que for exagero será reavaliado. Eu pretendo diminuir ainda mais. Já fizemos reforma administrativa neste ano que gerou economia de R$ 500 milhões”, explicou. Ainda assim, o tucano reafirmou o compromisso com os servidores, dizendo que continuará pagando os salários em dia. “Vou fazer da forma como sempre fiz”, frisou.

O governador tem se movimentado no sentido de cortar despesas e aumentar a receita para readequar o Estado à realidade de crise vista pelo País. O maior corte foi feito em novembro do ano passado, quando a Assembleia Legislativa aprovou projeto do governo que previa a demissão de 5.400 funcionários comissionados e fusão de secretarias (que passaram de 16 para 10). Com a reforma, Marconi previa  extinção de 16 mil cargos, uma vez que houve ainda diminuição do número de pastas.

O anúncio foi feito durante solenidade que marcou a reinauguração do Condomínio Solidariedade, projetado inicialmente para ser uma casa de apoio a portadores de HIV que agora transformou-se em um Centro de Atendimento Multidisciplinar. Com investimentos no valor de R$ 4,5 milhões dos cofres públicos e execução da Organização Social (OS) Instituto Sócrates Guanaes, o centro ganhou a ampliação de espaços voltados para o atendimento médico, odontológico, reabilitação psicossocial, fisioterapia, terapia ocupacional e de apoio.

Leia mais:

Veja como ficam secretarias do Estado após reforma administrativa
Marconi vai reduzir número de secretarias e exonerar mais de 5 mil comissionados. Economia para Goiás será de R$ 300 mi
Segunda etapa da reforma administrativa é aprovada em primeira votação

Uma resposta para “Marconi anuncia corte de pelo menos 500 comissionados”

  1. Francisco Neto disse:

    Espero que ele comece essa faxina com vários comissionados que não fazem absolutamente nada. Muitos desses espalhados pelo Interior afora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.