Marcela Temer pede a Bretas devolução de bens apreendidos na Lava Jato

Ex-primeira-dama teve celular, iPad, talão de cheques e um contrato de locação  recolhidos durante Operação Descontaminação deflagrada neste mês

Foto: Reprodução

Marcela Temer, esposa do ex-presidente Michel Temer (MDB), solicitou ao juiz federal Marcelo Bretas, 7ª Vara Federal, a devolução de seus objetos pessoais apreendidos durante a Operação Descontaminação, um desdobramento da Lava Jato.

Segundo Marcela, a tomada de seus bens de uso exclusivo pela Polícia Federal, como celular, iPad, talão de cheques e um contrato de locação, “extrapolou os limites fixados” pelo magistrado. A petição foi apresentada na última quarta-feira, 27, pelos advogados Átila Machado, Luiz Castro e Leonardo Peret.

A defesa da ex-primeira-dama argumentou: “A despeito da clareza solar da restrição imposta ao cumprimento da medida as pessoas investigadas – e suas pessoas jurídicas –, é certo que a Autoridade Policial a frente do cumprimento da ordem judicial extrapolou os limites fixados por Vossa Excelência e, expressamente, constantes do mandado de busca e apreensão.”

A Operação Descontaminação investiga crimes de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro em um esquema de pagamentos ilícitos que seria liderado por Michel Temer. O ex-presidente foi preso no último dia 21, quando saía de sua casa, em São Paulo, e solto no dia 25, após decisão do desembargador Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2.ª Região (TRF-2).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.