Quase 2 mil pessoas participam de ato contra Bolsonaro neste sábado em Goiânia

Participantes cobram também a distribuição de vacinas contra a Covid-19 “para todos” e retorno do pagamento de R$ 600,00 pelo auxílio emergencial. Atos de protesto foram registrados também nas cidades de Jataí e Catalão

 

Algumas das principais avenidas de Goiânia foram tomadas, na manhã deste sábado, 29, por manifestantes que reivindicavam a derrubada do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), bem como a distribuição de vacinas contra a Covid-19 “para todos”. Além da capital, onde de 1,5 mil a 2 mil pessoas ocuparam as ruas, atos de protesto foram registrados no Estado também nas cidades de Jataí e Catalão. Muitos manifestantes que optaram por não sair às ruas, em função da pandemia usaram as redes sociais na internet para se manifestarem contra o Governo Federal.

O encontro teve início nas intermediações da Praça Cívica onde os organizadores estacionaram um carro de som. Diferentes sindicatos e movimentos sociais participaram do encontro com faixas e bandeiras em alusão, tanto à saída do presidente, quanto ao número de mortes por Covid-19. Entre os participantes estavam também estudantes universitários, representantes de partidos políticos e diversas outras categorias profissionais.

Também foram vistos manifestantes que reivindicavam novos repasses, de R$ 600, como auxílio emergencial para socorro da população. Apesar das orientações, o distanciamento social, fundamental para proteção e combate ao coronavírus, muitas vezes, não foi respeitado.

Movimentações semelhantes foram registradas também em outras capitais e cidades do País. Dentre eles, no Rio de Janeiro, Salvador e Distrito Federal. No Rio, os manifestantes deram início à caminhada pela Avenida Presidente Vargas, em direção à Candelária.

Em Salvador, os grupos caminhavam com cartazes em protesto à atuação do vice-presidente da República Hamilton Mourão e contrários aos cortes de verbas federais destinadas as universidades públicas. Também foram vistos cartazes em desfavor da reforma administrativa pretendida pelo governo Bolsonaro.

Protesto em Brasília / Foto: Reprodução

Já no DF, o ato aconteceu na Esplanada dos Ministérios e todas as seis faixas da via foram ocupadas. Neste encontro, também foram vistos bonecos do presidente caracterizados com o bigode de Adolf Hitler e com as mãos sujas de sangue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.