Major é agredido por esposas de policiais durante protesto no Rio. Veja vídeo

Manifestantes ocupam ao menos 20 batalhões da PM no Estado. Autoridades e população temem situação semelhante à vivenciada em cidades do Espírito Santo

O protesto de familiares de policiais militares em frente a batalhões da polícia no Rio de Janeiro acendeu o alerta vermelho em autoridades e na população carioca, que temem situação semelhante à vivenciada em cidades do Estado do Espírito Santo, sem policiamento há uma semana.

Manifestantes ocupam desde a noite de quinta-feira (9/2) a entrada e impedem a saída de viaturas e policiais em ao menos seis batalhões da Polícia Militar do Rio. Do total das 100 unidades operacionais no estado, cerca de 20 amanheceram com protestos nas portas.

A corporação garante, entretanto, que trabalha nesta sexta-feira (10) normalmente com 95% de seu efetivo. Segundo informações do jornal “Extra”, foi montado um esquema tático de rendição das  tropas nas ruas para que os policiais não sejam impedidos de sair dos batalhões.

Se por um lado o policiamento segue aparentemente normal nas ruas do Rio por outro é cada vez maior a tensão em frente aos batalhões. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um major sendo agredido por manifestantes ao sair do 20º BPM.

Na gravação, o militar é agarrado diversas vezes pela camisa, é empurrado e chega a tropeçar em uma grade e cair. Os manifestantes, a maioria esposas de policiais, protestam pelo pagamento do 13º salário e reajuste salarial para os maridos.

Deixe um comentário