Major Araújo lamenta morte de PM e defende que policia atire para matar

Parlamentar se pronunciou sobre o assunto durante o pequeno expediente desta quarta-feira, 17, na Alego

Major Araújo em entrevista ao Jornal Opção / Foto: Fernando Leite - Jornal Opção
Major Araújo em entrevista ao Jornal Opção / Foto: Fernando Leite – Jornal Opção

Durante o pequeno expediente da sessão ordinária desta quarta-feira, 17, o deputado estadual Major Araújo subiu à tribuna da Assembleia Legislativa (Alego) para repercutir a morte do policial militar durante uma troca de tiros com assaltantes. Conforme mostrado pelo Jornal Opção, o sargento da Rotam reagiu a um assalto, porém, foi alvejado pelos criminosos.

Para Araújo, é necessária uma ação mais energética contra os criminosos. O parlamentar aproveitou ainda para enaltecer a postura do governador do Rio de Janeiro que defende que policiais militares atirem “para matar” os bandidos.

Ele também se solidarizou com a família do policial e disse que o militar “morreu sem o salário de dezembro”. “Muitos policiais nossos ainda não receberam”, assegurou.

O crime ocorreu no setor Chácara São Pedro, em Aparecida de Goiânia. Na ocasião, o sargento, que se deslocava em uma moto, foi abordado por dois indivíduos que imediatamente anunciaram o assalto.

O PM reagiu. Houve troca de tiros entre o militar e os criminosos. Assim como o sargento, um deles morreu no local do crime. O terceiro, apesar de ter sido atingido, sobreviveu. Ele deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Hidrolândia — município vizinho — onde confessou sua participação no crime.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.