Mais uma juíza suspende nomeação de Lula como ministro da Casa Civil

Nova decisão afirma que Dilma tem tentado “obstruir o curso da Justiça”, fazendo com que o ex-presidente seja “blindado”

Uma segunda decisão judicial desta quinta-feira (17/3) também suspende a nomeação do ex-presidente Lula no Ministério da Casa Civil, no dia em que o petista tomou posse.

Desta vez, a decisão é da juíza Regina Coeli Formisano, da 6ª Vara Federal do Rio de Janeiro. As informações são da revista Veja.

No documento, Regina Coeli defende que a nomeação de Lula, “acusado dos crimes mais diversos”, teve por objetivo, tão somente, conceder a ele foro privilegiado, o que imputa “desvio de finalidade e ilegalidade do objeto”.

A juíza também alega não ser razoável que a presidente Dilma “tente obstruir o curso da Justiça em qualquer grau de jurisdição”, fazendo com que o ex-presidente seja “blindado” ao redirecionar os processos referentes à Operação Lava Jato para a Suprema Corte Nacional, onde sete dos onze ministros atuantes foram indicados pelo governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.