“Não existia sequer secretaria de Cultura antes”, diz Caiado ao anunciar R$ 20 milhões para o setor

Governo do Estado também vai reformar o Centro Cultural Martim Cererê e criar a Casa de Cultura de Goiás Altamiro de Moura Pacheco

Mais de R$ 20 milhões serão investidos este ano para a retomada cultural de Goiás, segundo o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (UB). O montante será direcionado a eventos que tradicionalmente fazem parte do calendário cultural do Estado, a exemplo do 23°Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica); da ExpoCavalhadas; da 17° Mostra de Teatro Nacional de Porangatu (TeNpo); do 21° Canto da Primavera – Mostra de Música de Pirenópolis e do concurso Canto da Primavera Kids. 

“Não existia sequer secretaria de Cultura antes. Era uma subdiretoria de alguma secretaria do Estado. Um Estado só se firma, só é respeitado se, realmente, alavancar o orgulho de sua história”, avalia o governador. Segundo Caiado, só o Fica, que acontecerá na Cidade de Goiás entre os dias 24 de maio e 5 de junho, terá R$ 5 milhões do montante total. Já a TeNpo receberá R$ 1 milhão. Esse valor será distribuído em cachês para os artistas, cujos valores serão de R$ 12 mil para apresentações e R$ 10 mil para cada oficina. O TeNpo acontecerá entre os dias 16 e 19 de junho e contará com espetáculos, performances circenses e de dança, oficinas teatrais e palestras.

Para o Canto das Primaveras, que será realizado entre os dias 30 de agosto e 4 de setembro, os cachês terão variação entre R$ 10 mil e R$ 20 mil. O festival contará com 25 shows, oficinas e mesa redonda. No Canto da Primavera Kids, serão distribuídos também R$ 18 mil em premiações. O governo anunciou, ainda, que investirá R$ 1,8 milhão na ExpoCavalhadas. No dia 27 de abril, um evento para divulgar as cavalhadas de 12 cidades vai ocorrer na Praça Cívica, em Goiânia. O Circuito das Cavalhadas está de volta com investimentos de R$ 1,3 milhão. O evento integra o Programa de Interiorização da Cultura, administrado pela Secult, e auxiliará 12 municípios goianos na manutenção e realização das festividades. São eles: Pirenópolis, Jaraguá, Palmeiras de Goiás, São Francisco, Crixás, Santa Cruz de Goiás, Santa Terezinha, Hidrolina, Pilar de Goiás, Corumbá de Goiás, Posse, além da Cidade de Goiás, principal novidade da temporada, que retorna após mais de 70 anos.

E não é só. A reforma de parte do Centro Cultural Martim Cererê e a criação da Casa de Cultura de Goiás Altamiro de Moura Pacheco também estão no rol de investimentos do Estado na cultura. Cerca de R$ 330 mil, oriundos do Tesouro Estadual e de emenda parlamentar, serão aplicados na reforma do Martim. Já a Casa de Cultura de Goiás Altamiro de Moura Pacheco, localizada na Avenida Araguaia com a Rua 15, no Centro da capital, é uma iniciativa da atual gestão que busca preservar a história e memória do Estado e promover os costumes, tradições e cultura da região.

Para formular o novo calendário, o Governo de Goiás, por meio da Secult, firmou parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), a Universidade Estadual de Goiás (UEG) e com o Serviço Social do Comércio (Sesc). Na solenidade, o Estado ainda celebrou convênio com as prefeituras municipais dos locais que receberão os eventos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.