Mais de mil conselheiros tutelares tomam posse nesta sexta, 10 

Encontro foi realizado na sede do Poder Legislativo e contou com a presença da secretária de Desenvolvimento Social de Goiás, Lúcia Vânia

Foto: Reprodução

Mais de 1.300 conselheiros e conselheiras tutelares eleitos tomaram posse nesta sexta-feira, 10, para um mandato de quatro anos. A cerimônia de posse foi sediada na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), localizada no Setor Oeste, em Goiânia.

De acordo com a legislação, o Conselho Tutelar existe na órbita do município, a quem cabe garantir sua estrutura de funcionamento, ficando o estado com a atribuição de capacitação dos conselheiros e monitoramento do serviço de proteção às crianças e adolescentes.

Na solenidade de posse, o presidente do Conselho Municipal da Criança e Adolescente, Agnaldo Lourenço Filho, deu as boas-vindas aos novos conselheiros, lembrando-os da esperança que eles representam para os mais jovens. “Ser conselheiro não é cargo. É missão”, afirmou.

A secretária de Desenvolvimento Social de Goiás, Lúcia Vânia, que também participou da posse, concordou e completou: “uma missão sagrada”. Lúcia Vânia garantiu aos novos conselheiros que o governo de Goiás, além da capacitação, está atento ao aparelhamento dos conselhos tutelares e que vai oferecer as condições necessárias para que o órgão possa desempenhar seu papel. “O governo de Goiás trabalha para que Goiânia seja referência nessa área.”

Secretária de Desenvolvimento Social de Goiás discursa para novos conselheiros / Foto: Reprodução

Os novos conselheiros já passaram pela primeira fase da capacitação em dezembro do ano passado. Na ocasião eles participaram do primeiro Workshop para Conselheiros Tutelares realizado em Goiás. Entre os meses de fevereiro e abril, serão realizadas 14 oficinas regionais para dar continuidade aos treinamentos dos conselheiros.

Dos temas a serem abordados por especialistas nas oficinas está o enfrentamento ao abuso sexual de crianças e adolescentes, o principal desafio que os conselheiros tutelares de Goiânia devem enfrentar, segundo a secretária. “É inaceitável que, diariamente, tenhamos três, quatro casos de abuso sexual de crianças e adolescentes na grande Goiânia”, afirmou ela.

Lucia Vânia, que foi autora da lei que garantiu remuneração e direitos trabalhistas básicos aos conselheiros, afirmou ser uma “companheira de trabalho” desses profissionais e fez questão de ressaltar que conta com eles para desenvolver um trabalho efetivo na proteção das crianças e adolescentes. Além disso, ela disse ter convicção de que eles corresponderão às suas expectativas. “Preciso de vocês e confio em cada um”, finalizou. ​

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.