Mais de 80% da população acredita que morte de Teori não foi acidente

Segundo levantamento feito entre quinta e sexta-feira, apenas 15% da população acredita que queda de avião foi uma fatalidade

O Instituto Paraná Pesquisas realizou, entre quinta e sexta-feira (19 e 20 de janeiro), um levantamento de opinião pública acerca do acidente aéreo que vitimou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki. A pesquisa foi realizada pela internet e foram consultados brasileiros com 16 anos ou mais.

Segundo o levantamento divulgado nesta sexta-feira (20), a maior parte da população acredita que a morte de Teori foi, na verdade, um crime. Enquanto para 15,6% das pessoas o que aconteceu foi um acidente, para 83,1% a queda do avião foi proposital. O restante dos entrevistados (1,3%) não respondeu.

Na tarde desta quinta-feira (19), o avião que levava o ministro de São Paulo para Paraty, no Rio de Janeiro, caiu no mar. Além de Teori, seguiam na aeronave Carlos Alberto Filgueiras, dono do hotel Emiliano, o piloto Osmar Rodrigues, a massoterapeuta Maíra Panas Helatczuck com sua mãe, Maria Hilda Panas.

Uma das hipóteses mais fortes para o motivo da queda é a de que o mau tempo desorientou o piloto enquanto ele tentava pousar no aeroporto de Paraty. Entretanto, a teoria de que o acidente foi, na verdade, provocado tem ganhado força na internet principalmente após a divulgação de uma publicação de 2016 do filho de Teori, Francisco Zavascki, em que ele alertava sobre um possível atentado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.