Mais de 29 mil pessoas já se cadastraram para embarque prioritário no transporte coletivo

Estratégia de combate à Covid-19 adotada pela CMTC começa a valer nesta terça-feira, 23, e visa reservar embarque a trabalhadores de segmentos essenciais durante horários de pico

Captura de tela do cadastro para embarque prioritário. | Foto: CMTC/reprodução

Até às onze horas da manhã desta segunda-feira, 22, foram registrados pela Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) mais de 29 mil cadastros de usuários que atuam em atividades essenciais para Embarque Prioritário do transporte público. A partir dessa terça-feira, 23, a circulação do transporte ficará restrita aos trabalhadores de serviços essenciais por noventa minutos durante os horários de pico.

Os horários de pico em questão vão de cinco e quarenta e cinco às sete e quinze da manhã e o da tarde, das quatro e quarenta e cinco às seis e quinze. O controle de entrada dos passageiros será realizado por meio do sistema de bilhetagem eletrônico existente nos terminais e dentro dos ônibus. Por isso, o cadastro que indica a prioridade é obrigatório. Quem não pertencer aos segmentos considerados prioritários (como saúde, alimentação, industrial, entre outros) pelos decretos municipal e estadual, poderá embarcar após o término dos noventa minutos.

Até o momento, foram anexadas 10.772 justificativas e 13.630 documentos que comprovam a atuação desses trabalhadores em atividades classificadas como essenciais pelos decretos em vigor. Trabalhadores da área da Saúde são maioria entre os cadastrados e representam 40% das solicitações, seguido do segmento de alimentação, com 17,8% e supermercados e congêneres com 9,3%. Além destes, também foram registradas pessoas que atuam em construção civil, serviços de comunicação, segurança privada, prestadores de serviços essenciais.

A nova medida sanitária de enfretamento à Covid-19 foi discutida em uma videoconferência que ocorreu no último domingo, 21, entre o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), a Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RedeMob Consórcio), a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), o Ministério Público e os prefeitos dos municípios da Região Metropolitana.

“Seguimos fortes no combate ao novo coronavírus em Goiânia e nos demais 17 municípios da rede de transportes RMTC. Entendemos que o escalonar horário e por pouco tempo, nos dará a chance de evitar aglomerações em terminais e dentro de ônibus. Para o sucesso dessa ação, contamos com o envolvimento de todos da sociedade para vencermos essa luta contra o coronavírus. Estamos atentos e acompanhando os números que são atualizados pelo consórcio das empresas. Esperamos de fato que todos os que são parte do grupo prioritário finalizem seus cadastros até hoje à noite. Isso vai possibilitar ao transporte público uma terça-feira com horário de pico com menor demanda no sistema”, explica o presidente da CMTC, Murilo Ulhôa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.