Mais de 160 mil crianças não foram vacinadas contra paralisia infantil

Campanha de vacinação segue até 27 de novembro e oferecerá também doses contra o sarampo e outras doenças

Vacinação contra paralisia infantil se dá por via oral. │ Foto: Reprodução

A campanha de vacinação contra a poliomielite (paralisia infantil) e a de multivacinação foram prorrogadas até 27 de novembro, no Estado de Goiás. A medida foi tomada em virtude da baixa adesão das famílias para vacinar as crianças nos municípios goianos.

Foram vacinadas pouco mais de 200 mil crianças de 12 meses a menores de 5 anos, o que equivale a aproximadamente 55% do total necessário. Ainda é necessário que mais de 166 mil crianças sejam imunizadas. Além da vacinação para poliomielite, estão disponíveis doses para crianças e adolescentes com idade de até 14 anos contra o sarampo, coqueluche, meningite, hepatite, entre outras.

Fica o alerta para a vacinação contra a febre amarela, pois vários municípios goianos registraram mortes de macacos pela infecção do vírus. A vacina é aplicada em crianças aos 9 meses de idade, com reforço aos 4 anos. Pessoas entre 5 e 59 anos de idade não vacinadas devem tomar uma dose para serem consideradas protegidas.

Covid-19

Ainda não há uma vacina para a doença, mas a gerente de Imunização da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO), Clarice Carvalho dos Santos, orienta a população a tomar as medidas de precaução ao levar suas crianças para a vacinação contra outras doenças.

Para minimizar o risco de transmissão, pessoas com suspeita ou confirmação da Covid-19 devem adiar a vacinação por, pelo menos, três dias depois do desaparecimento dos sintomas, com tempo mínimo de isolamento de 14 dias após o início dos sintomas. Clarice orienta também para que todos tomem os procedimentos de segurança, como o distanciamento de 1,5 metro e o uso de máscara de proteção individual.

Multivacinação

A multivacinação, por sua vez, ocorrerá de forma seletiva, pois pretende imunizar crianças e adolescentes menores de 15 anos ainda não vacinados ou atualizar vacinas que estão em atraso. Essa campanha não tem uma meta de cobertura vacinal, uma vez que o objetivo é a atualização da caderneta de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação.

Para as crianças menores de 7 anos, serão oferecidas as seguintes vacinas, de acordo com as indicações do Calendário Nacional de Vacinação: BCG (tuberculose), pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, haemophilus influenzae tipo B, VIP (poliomielite inativada), VOPb (poliomielite atenuada), rotavírus, pneumocócica 10 valente, meningocócica C conjugada, febre amarela, tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), hepatite A, hepatite B, DTP (difteria, tétano e coqueluche) e varicela.

Para crianças a partir de 7 anos e adolescentes com até 15 anos, serão ofertadas tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), dT (difteria e tétano), HPV, meningite ACWY, hepatite B, dTpa (difteria, tétano e coqueluche acelular).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.