Mais da metade das mortes por H1N1 no Brasil foi registrada em Goiás

9ª morte foi registrada no Estado, enquanto no Brasil o número total é de 17; pelo alerta de epidemia, Goiás foi o 1º Estado a antecipar a campanha

Fila na manhã desta sexta-feira (13/4) no Centro Municipal de vacinação e orientação ao viajante | Foto: Mayara Carvalho/Jornal Opção

Desde o início do ano, de acordo com o último boletim do Ministério da Saúde (MS), já foram registradas 17 mortes pela gripe H1N1 no Brasil, nove destes casos em Goiás. Já em alerta de epidemia, as cidades de Trindade e Goiânia fizeram com que Goiás fosse o primeiro Estado do país a promover campanha de vacinação contra a gripe influenza.

As doses começaram a ser aplicadas nesta sexta-feira (13/4), dez dias antes do lançamento da mobilização do MS. O início da vacinação foi marcado por longas filas nas unidades de saúde de Goiânia e região. Em alguns locais, como no Centro Municipal de Vacinação da capital havia fila desde às 2 horas, formada, na grande maioria, por idosos.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, houve desabastecimento pontual, mas a reposição já está sendo viabilizada.

“A SMS  informa que monitora continuamente o abastecimento das vacinas contra gripe nas 56 salas espalhadas pela Capital. Qualquer desabastecimento pontual devido a alta procura registrada neste primeiro dia de campanha será corrigido o mais breve possível com a distribuição de mais doses”, informou o comunicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.