Maioria de vereadores de Goiânia que disputam eleição não vai se licenciar da Câmara

Em conversa com o Jornal Opção, alguns disseram que não há dificuldades em manter o cargo durante a disputa eleitoral

Plenário da Câmara Municipal de Goiânia | Foto: Larissa Quixabeira / Jornal Opção

A pouco mais de dois meses das eleições, 13 vereadores de Goiânia mantêm as articulações para a disputa em 2018. Onze deles devem concorrer a um mandato de deputado estadual, um de federal e um de senador.

A Legislação atual não prevê afastamento do Legislativo Municipal para concorrer ao pleito, ou seja, os parlamentares podem optar em se manter no cargo durante as eleições ou podem se licenciar. O Jornal Opção conversou com alguns vereadores que vão disputar as eleições e a maioria afirmou que não vai se licenciar – apenas três disseram que vão se afastar para se dedicar à campanha. No último caso, o suplente assume durante o período.

O vereador Elias Vaz (PSB) está entre os que acreditam que o melhor é se licenciar. “A partir do dia 14 de agosto estarei de licença do legislativo para me dedicar cem por cento à campanha, e também abrir espaço para que o suplente assuma o cargo neste período eleitoral”, assegurou.

Já a vereadora Tatiana Lemos (PC do B) diz que irá administrar as duas funções. “Em outras duas vezes que disputei não me licenciei e administrei bem as duas atividades. Sou a vereadora que mais apresentou projetos de relevância até momento, e nem um de titulo de cidadania ou de homenagem. Vamos seguir trabalhando”, garante.

Segundo o presidente da Câmara Municipal dos Vereadores de Goiânia, Andrey Azeredo, a Câmara não terá problemas como outras casas Legislativas em Goiás, que enfrentam dificuldades na aprovação de projetos por falta de quórum. “Teremos aqui sempre o quórum para as discussões e para as votações dos projetos, inclusive durante o período eleitoral de 2018″, afirma.

Ainda de acordo com presidente, aqueles vereadores que são pré-candidatos (e que depois das convenções se tornarão candidatos), devem, primeiramente, cumprir o dever constitucional ,que é o de estar presente nas sessões dentro da Casa de terça às quintas-feiras pela manhã.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.